5 artistas que infuenciaram do novo disco da Zimbra

alezimbra - destaque

A Zimbra já está na ativa desde 2007 e está lançando seu segundo dsico este ano. Azul mostra Rafael Costa (vocalista), Vitor Fernandes (guitarrista), Pedro Furtado (bateria) e Guilherme Goes (baixo) passeando pelo pop rock com muita qualidade e competência. Se fosse para falar uma banda que tem muito a ver com o som deles (ou vice-vers), seria o GRAM, portanto é um norte para você imaginar o que vai achar quando escutar o disco no final desta matéria.

O grupo de Santos está expandindo a carreira e saindo da terrinha, ano passado por exemplo, foi uma das atrações do Lollapalooza e no dia 27 de agosto, fazem um show no Estúdio para lançar o álbum. Que pompa, hein? Bem, aproveitando que os caras mandam bem e nós estamos indicando aqui uma banda, achamos que seria legal saber como foi que nasceu Azul. Por isso, convidamos os meninos para o nosso quadro “5 influências” e a lista vai de Caetano a John Mayer.

Dá uma olhada!

“AJA”- Steely Dan


Pedro Furtado (bateria)
O Steely Dan é um grupo norte-americano, encabeçado por Walter Becker e Donald Fagen, que em 1977 decidiu entrar em estúdio e gravar cada faixa do álbum com uma formação diferente. O resultado foi esse clássico do jazz rock e uma grande referência para mim! Existe um balanço muito interessante entre a influência de cada músico nas faixas e as melodias e as harmonias características do Walter Becker e do Donald Fagen, que dão o tom do disco. Três dos meus bateras preferidos tocam nesse disco: Steve Gadd, Bernard Purdie e Jim Keltner, e a musicalidade desses caras é impressionante, a forma como se expressam, apesar de marcante, é muito delicada e respeita muito as canções. A faixa que dá nome ao disco com o mito Steve Gadd na bateria.

“Souvlaki” – Slowdive


Rafael Costa (voz e guitarra)
Toda a ambiência de guitarras e riffs cheios de profundidade, reverbs e delays. Música carregada e de certa melancolia, o que me influenciou bastante pra escrever as letras do disco, era uma onda que eu estava de cabeça na época. Tudo isso serviu de apoio principalmente na atmosfera do álbum ser meio denso em questão de músicas.

“Continuum” – John Mayer


Vitor Fernandes (guitarra)

Esse álbum foi o primeiro do John que eu ouvi, confesso que achei que não ia gostar… Lembro de ter colocado a musica “Slow dancing in a burning room” e literalmente pirei no som. Acabei ouvindo o álbum inteiro. Ele tem linhas, frases e riff jogados e muito bem trabalhados, esse disco dele tem uma grande base no blues e na soul music, guitarras estraladas e pouco reverb comparado aos outros discos. John Mayer é um cara que eu acompanho a um tempo já, mas para esse nosso disco eu escutei ele com uma certa frequência, me facilitou bastante nas criações das minhas guitarras.

“Arthur Verocai” – Arthur Verocai


Guilherme Goes (baixo)
Arthur Verocais é um dos arranjadores mais relevantes para a produção musical do país nos anos 1970. Esse disco é uma referência bem clara no Azul, pois ele vem num tom melancólico, arrastado, mas sem perder a essência da música popular! É um disco muito bem arranjado, com aquela musicalidade dos anos 70, bem Brasil, com percursões, pianos, linhas de metais nem melódicas. Baterias e baixos melódicos e marcantes se destacam muito no disco, e é uma referência direta pra mim como baixista!

“Abraçaço” – Caetano Veloso


Todos
Como referência conjunta, escolhemos o disco Abraçaço do Caetano Veloso. Acompanhado de sua bela banda , Caê foi mais uma vez genial e demonstrou como sua força criativa não envelhece! Os timbres de guitarra bem característicos e a sonoridade crua foram uma grande referência pra gente. A estrutura da banda foi outro fator influente, desde o início da composição do disco tínhamos a ideia de só colocar nas faixas coisas que pudéssemos reproduzir ao vivo na formação padrão da Zimbra (voz, guitarras, baixo, batera e naipe de metais) e de certa forma esse álbum faz isso também!

Escute o disco Azul, no Youtube:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *