Álbum clássico do Belle and Sebastian é revisitado em documentário da Pitchfork

Nem parece, mas If You’re Feeling Sinister, do Belle and Sebastian, já tem quase 17 anos. O segundo álbum da banda é considerado o mais importante de sua carreira: já foi regravado ao vivo e agora ganhou um documentário de cerca de uma hora produzido pela Pitchfork TV falando sobre o processo de gravação e suas principais faixas.

Os primeiros vinte minutos servem como uma contextualização. Os membros e ex-membros da banda falam sobre as origens do grupo num curso para músicos desempregados, o primeiro encontro de Stuart Murdoch e Isobel Campbell, a gravação de Tigermilk em 2 dias e If You’re Feeling Sinister em 5, com um intervalo de apenas 3 meses entre as duas obras.

Cenas de entrevistas realizadas especialmente para a gravação do documentário são mescladas aos videoclipes das canções e cenas raras da época. Considerando-se que a banda não dava entrevistas e raramente aparecia em público, esse material ganha um caráter ainda mais histórico.

Após a introdução, as principais faixas são analisadas e explicadas. O vocalista mostra seu caderninho de composições e declara que não tinha noção de que estava fazendo o trabalho mais significativo de sua carreira. Ele ainda comenta de suas influências religiosas e de como os haters reagem a isso.

O documentário é indispensável para os fãs, tanto os mais saudosistas que criticam os trabalhos mais recentes da banda, quanto os que acreditam que o Belle and Sebastian se supera a cada novo álbum.

Na última aparição de Murdoch, ele cita o Brasil. Bom saber que ele lembra da gente com carinho.


  • Jessica

    Infelizmente vocês estão bem atrasados aqui…

  • Ninguém disse que era novidade.

    Mas que é genial isso é.