Apanhador Só – Acústico-Sucateiro

Acústico-Sucateiro é o mais novo trabalho da banda gaúcha Apanhador Só, lançado em – pasmem – fita cassete (!) no último mês de abril. Com 9 regravações e uma música inédita, o repertório se destaca pela transformação das canções quando comparadas às versões originais. Sucatas e brinquedos foram utilizados na gravação, e o único instrumento convencional creditado é o violão. Mais ou menos como foi feito no último e elogiado disco do Pato Fu, Música de Brinquedo.

O resultado é curioso – e surpreendentemente bom. A única inédita, “Na Ponta dos Pés”, já era tocada nos shows da banda, mas não com uma faca de cozinha e chave de fenda! Saber que os instrumentos utilizados originalmente em “O Rei e o Zé” foram substituidos por um cantil de escoteiro, um ralador de queijo e um latão de legumes, entre outras bugigangas, pode trazer um certo receio para o fã, mas ouvindo o produto final percebe-se que uma boa composição não tem como dar errado nas mãos de músicos talentosos.

Quem quiser a versão em fita pode comprar nos shows ou fazer um escambo. Cinco fitas usadas, em bom estado, podem ser trocadas pelo Acústico-Sucateiro com projeto gráfico completo e “Pouco Importa” como faixa exclusiva. Pra quem não tem mais toca-fitas (ou nunca teve), o álbum também está disponível em MP3 no site da banda. Todo o caprichado projeto gráfico está incluído no pacote – e é um show à parte. O download é gratuito.

As imperfeições dos instrumentos fazem parte da obra. Afinal, um violãozinho de plástico vai estar sempre desafinado, e ninguém pode exigir muito de um teclado de R$1,99. A banda acaba passando um clima de descontração e descompromisso que torna as músicas além de agradáveis, divertidas. O caótico encerramento com “Peixeiro”, por exemplo, poderia dar nos nervos dos músicos perfeccionistas. A intenção aqui, no entanto, é outra. O Acústico-Sucateiro está aqui para divertir, tanto os músicos quanto os fãs. E certamente esse papel foi bem cumprido.