B.B. King e David Ritz contam a trajetória do rei do blues e de sua guitarra, Lucille, em livro

b. b. king

Por Roberta Salles

O som da igreja fez com que Riley B. King se apaixonasse pela música. Sua mãe cantava no coral, mas o que mais chamava a atenção do menino não eram somente os cânticos, louvores e afins: ele tinha um affair com o violão elétrico do reverendo. Riley apreciava a voz de sua mãe, mas era aquele instrumento que o fascinava.

Este é apenas o começo da história do rapaz que cresceu e se tornou B.B. King, sinônimo de rei do blues, que agora é relatada no presente que recebemos chamado B.B. King – A autobiografia. Uma vida de blues. Para contar mais detalhes da sua vida e obra, o músico se juntou com o aclamado escritor David Ritz, que também foi biógrafo de Etta James, Ray Charles e Marvin Gaye.

O resultado não poderia ser outro: uma obra altamente qualificada, escrita por quem sabe como contar a história dos outros e complementada pelo personagem principal da trama. Aliás, no livro, o mestre do blues confessa não ser bom com as palavras faladas. “A música é. Sons, notas, ritmos. Eu falo por meio da música”, explica-se.

Em um dos trechos, B.B. King conta sobre seu primeiro amor (o tal violão do reverendo): “Não consigo ficar quieto. Meus olhos vão daqui para lá, somente para aterrissar no objeto que mais me fascina de toda a igreja: o violão do reverendo. Ele está inclinado contra o púlpito e é lindo. O corpo é de madeira oca, com uma corda que prende à parede. O formato é redondo e suas adoráveis curvas me lembram o corpo de uma bela garota. Quero ir até lá e segurá-lo, mas não me atrevo. Não sei como tocar.”

O volume foi lançado no Brasil pela Editora Évora, pelo selo Generale. Estão lá as aventuras e desventuras do menino simples, declarações de amor a Lucille (sua guitarra), relações com a família, religião e, obviamente, a música.

E se você é fã do rei do blues ou já se apaixonou por algum instrumento, também pode seguir o caminho traçado por B.B. King. No Brasil, pode não ser muito fácil encontrar a Gibson modelo B.B. King Lucille, mas há guitarras muito parecidas, como por exemplo a Strinberg Les Paul.

Serviço:

Título: B.B. King – A autobiografia

Subtítulo: Uma vida de blues

Autores: B. B. King e David Ritz

Assunto: Biografia

Preço: R$ 54,90

Páginas: 264

Formato: 16X23 cm

ISBN: 978-85-63993-75-5

Edição:

Acabamento: Brochura

Para compra o livro, clique aqui.