Baixista do Black Drawing Chalks fala sobre mini-turnê com Vespas Mandarinas e Suéteres

Que o Black Drawing Chalks flerta com as guitarras roqueiras de Chuck Hipolitho – e vice versa – há um tempo, não é novidade pra ninguém. Afinal de contas, dessa união já saiu até um EP. O projeto, que recebeu o nome de Love Bazucas, lançou um pacotinho de 4 faixas lá em março. Desde então, já fizeram alguns shows e, durante 3 dias na segunda metade de setembro, a parceria será retomada. Mas isso é só o aperitivo do que pode acontecer nesse ensurdecedor encontro.

Como visto no flyer acima, as cidades de São José dos Campos, Campinas e São Paulo receberão a mini-turnê com o nível de decibéis mais alto da temporada. “Esperamos que seja mais que uma pequena turnê. Acredito que vai ser uma grande festa de 3 dias! Afinal, serão 3 bandas amigas em uma van, tocando e curtindo em festas”, disse Denis Pereira, baixista do Black Drawing Chalks, em pequena entrevista ao Move.

Denis também garantiu o encontro do Love Bazucas nos shows paulistas, mas disse que nem a banda nem Chuck têm planos concretos para gravar material inédito com a formação. “Fazendo uma analogia, é como se você pegasse um grupo de amigos em um feriado numa chácara e começasse a jogar futebol, gravasse e depois colocasse no Youtube pra quem quisesse ver. O Love Bazucas é isso, só que colocamos músicas bem gravadas e produzidas”, concluiu o baixista cabeludo que não pára quieto nem por um segundo sequer durante os shows. E, por falar em shows, o disco ao vivo que o Black Drawing Chalks gravou em Goiânia, no primeiro semestre do ano, não demora a sair do forno. As mixagens já estão finalizadas e a arte quase pronta, mas ainda falta definir o formato e a estratégia de lançamento, que ainda estão sendo discutidos pela banda.

Além do quarteto goiano, as noites ainda terão as presenças das bandas Suéteres, um dos melhores produtos de Pirassununga desde a 51, e Vespas Mandarinas, que é um pequeno “dream team” do rock nacional: Chuck Hipolitho (ex-Forgotten Boys), Thadeu Meneghini (Banzé, Conjunto Vazio), Mike Vontobel (ex-Video Hits) e Mauro Motoki (Ludov).

Essa é pra chamar a galera toda, encher a cara a noite inteira e gritar os refrões de músicas como “Sem Nome“, “Eu Já Vi Pior” e “Red Love” a plenos pulmões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *