Calma e escute o novo disco do Maglore com a gente

Maglore e sua nova formação. Foto: Google Images

Saiu o quarto disco do Maglore dessa vez pela Deck Disc e antes de antes de você estar se perguntando porque eu pedi para você ter calma no título desse texto… “Calma” é só o nome de uma das músicas destaques desse disco. A canção é uma das que dez músicas que faz parte de Todas as Bandeiras, novo disco do Maglore.

Querendo ou não, “Calma” fala muito desses novos tempos e da idade adulta. Sabe quando você está chegando aos seus 30 anos, mas ainda não conseguiu aquele sucesso que sua mãe, pai, tio do pavê e seu cachorro te olham falando: “Então…”? Sabe aquele pressão que você sente dentro de você parecendo que as coisas não estão indo para frente?

Pois bem, o disco do Maglore é todo calcado nisso, em como a vida pode ser mais complicada do que nós imaginávamos, como a “sucesso” é algo que corremos atrás, mas pode ser qu as coisas mudem no meio do caminho. Canta Teago Oliveira: “Calma, o tempo o é o seu melhor amigo. Eu sei que isso não faz sentido agora, pois nada fica fora do lugar por tanto tempo”. 

E não é verdade? Mas nem por isso, você tem que ficar parado, se não está rolando por um lado, pode rolar por outro. A vida adulta pode ser complicada mesmo. Mas se resume a uma frase que está na música “Clonazepam 2 Mg”: “Mas é normal, dor de amor e contas para vencer” e eu aposto que você seu isso e pensou naquele boleto que não conseguiu pagar este mês, não é mesmo?

Em “Me Deixa Legal” e numa “pequena” apologia a maconha o grupo também dá toques de como às vezes dá vontade de fugir de udo e esquecer das coisas, pois é tanta notícia, nesses momentos de desacreditar  na política ou no que se vê na TV. Mas esse não é um disco resignado, muito pelo contrário, embora Teago e companhia sofram de amor e com a vida cotiana, também falam de força em “Aquela Força” e critica a sociedade que transforma todos nós em uma coisa só. Mas será que somos todos iguais?

Não deixe o psicodelia da capa e das imagens que foram usadas para divulgação te enganar, o disco é super pé no chão e embora falem de amor de uma maneira genérica, tá bem claro que Teago passou por umas boas, assim como todos nós. As músicas tem muitos toques de Beatles e Paralamas.

Lindo disco, merece entrar na lista de melhores de 2017! Escute!