Carne Doce @ Sesc Belenzinho (São Paulo – 08/02/15)

carne-doce-sesc-belenzinho

Imaginar que a primeira apresentação ao vivo do Carne Doce para o público da cidade de São Paulo seria surpreendente era apenas uma expectativa daqueles que se impressionaram com o provocante álbum de estreia da banda. E não houve decepção alguma.

No início da noite deste domingo (ou seria fim de tarde?), a banda de Goiânia subiu ao palco do auditório do Sesc Belenzinho e não conteve em se atrever a fazer uma apresentação das mais bem executadas do cenário musical brasileiro. Para tocar canções do elogiado debute do ano passado (escolhido por nós como um dos melhores do ano), e também algumas peças de seu primeiro EP, o quintento preparou os melhores timbres de seus instrumentos e mostrou entrosamento. A bateria pesada somava ao ritmo do baixo preciso e as guitarras conseguiam criar climas fantásticos com uma sonoridade impecável, deixando evidente a experiência dos músicos e a intimidade deles com suas ferramentas de trabalho. Cenários criados para que Salma Jô fizesse de sua performance algo inigualável. A originalidade está presente em como a vocalista lida com sua voz, que parece não conhecer limites. E seu charme consegue construir algo imponente e também frágil quando se entrega e se mostra apaixonada por seu companheiro/namorado/guitarrista Macloys.

O momento parecia propício e os temas já conhecidos pela maioria do público ganhavam a forma que faltava: era preciso esse primeiro encontro com o público, e ele não poderia ter acontecido de forma melhor. No palco, uma jovem promessa cheia de energia, que soube converter a ansiedade em vigor. Na plateia um público curioso, contido apenas pelas cadeiras do auditório, observava o ato com atenção. As canções ganharam outras interpretações quando ficou possível notar a forma como cada integrante interagia com suas criações.

O público recebeu a banda de braços aberto, e o Carne Doce aproveitou e se entregou por completo. Relacionamento é troca.