Clipe: Florence and the Machine – No Light, No Light

Apesar de ter me simpatizado com Ceremonials, segundo disco da Florence and the Machine, tô achando que qualquer dia ela vai recrutar o Olodum, o Mike Patton e o Edward Sharpe pra gravar um disco cheio de tambores num terreiro de candomblé. E seu novo clipe, com níveis consideráveis de breguice, corrobora com a minha previsão. Ou não.

  • Amélia

    Que post mal escrito e amador foi esse?

  • desculpa, amélia =/

  • Calma, gente.

  • Amélia

    Tô calma! Só acho que vocês poderiam ter feito um texto beeem mais detalhado. Seria mais útil.

  • Gustavo

    Eu achei o post bem detalhado: o clipe é ruim. Voila.

  • Andressa

    Perdoe-me a indelicadeza, mas que matéria desprezível!! Parei de ler no “Olodum”!!! Florence não é somente uma cantora, é uma artista incrível! Todos os vídeos e músicas que produz e escreve tem um significado, uma mensagem que sempre é transmitida de maneira inteligente e delicada!!! Amei o vídeo, pois fala da influência positiva e negativa das pessoas na vida de outras, neste caso sendo o Voo doo e o coral, que a salva da queda, personificações desta polaridade. A melhor parte, na minha opinião, é o final quando canta “You are the revelation, some kind of resolution” e surge uma pessoa que a liberta dos efeitos da ‘magia negra’. Lembrando que a magia negra, no vídeo, não se resume somente sobre a prática religiosa. Foi apenas um simbolismo usado para tratar a “negatividade” e tudo que provém dela!!
    Essa foi a minha interpretação sobre esse vídeo, mas é claro que cada um tem a sua!! 😉

  • luanpc

    esqueceu de convocar lykke li também hehe

  • Andressa

    Não aceitou meu comentário?! Muito profissionalismo da sua parte!! Na verdade chega ser engraçado, pois você cria um post mesquinho, preguiçoso e sem argumentos plausíveis sobre a má qualidade do clipe, e não aceita opiniões divergentes!! Felizmente essa será minha última vinda aqui!!

  • andressa, querida, eu não fico 24 horas por dia no blog pra aceitar NA HORA cada comentário que chega não. jamais censuramos comentários divergentes. se bem que, como eu parei de ler o seu na metade, não sei se no final ele era divergente mesmo.

    e ah, um adendo: eu gosto da florence (talvez até vá no show dela em janeiro), só não sou obrigado a gostar dos CLIPES dela. mas fico feliz dela conseguir passar possíveis significados “inteligentes e delicados” pra alguns fãs 😉

  • a keridinha do L.Ribeiro

    Guerreiro tu, Netinho – que vai no show dessa chata!!!

  • Luana

    Aff, que preguiça hein! Tudo bem não gostar do clipe, mas pelo menos se esforçasse um pouco para explicar. Chamar o clipe de brega e ainda terminar na dúvida com um “ou não” é muita falta de profissionalismo. Leia um pouco blogs sobre música de outros países e aprenda a escrever.
    Abraços.

  • Vitor

    Isso por que é um site de música…Você realmente não é obrigado a gostar da Florence e tão pouco dizer que o clipe é bom se você não gostou, mas se não gostou dissesse isso com a seriedade que um blog de “MÚSICA” à de ter. Por que aqui não seria supostamente um blog “sério” de música?

  • Célio

    Achei a música incrível, o clipe belíssimo inclusive concordo com seu ponto de vista Andressa, achei post podre, sem ofensas.

  • JIMMY RED

    TUDO INCRIVEL QUE A FLORENCE E A LYKKE LI FAZ, VC DEVE TER UM GOSTO MUSICAL PÉSSIMO HEIN, ABRA SUA MENTE