Clipe: Foals – Spanish Sahara

Há poucos dias, o Alex nos contou algumas novidades sobre o segundo e esperadíssimo disco do Foals, tá lembrado? Então, apesar de ainda termos muitos dias pela frente até chegarmos em 10 de maio, data de lançamento do sucessor de Antidotes, a banda já liberou o vídeo do primeiro – e quase irreconhecível – single de Total Live Forever, chamado de “Spanish Sahara”, e que você pode ver na sequência:

Pergunta: cadê a irreverência divertida e original do math-indie-rock do debut da banda? Não que a música seja ruim – principalmente depois do quarto minuto (ela tem quase sete!), ela fica bem interessante. Posso até me acostumar, eventualmente, com essa nova sonoridade do Foals, mas que é uma “ousadia” um pouco desnecessária, acho que é. Prefiro o clima festivo de “Cassius“, por exemplo.

  • Eduardo Azeredo

    Acho que o Foals meio que se estigmatizou por algumas músicas como Cassius e Hummer (que eu sempre escuto nos sets do Tomás Tróia da R. Sigma aqui no Rio de Janeiro). Mas mesmo no Antidotes existem algumas faixas como Red Socks Pugie e Olympic Airways que são mais sóbrias. Então não estranho tanto essa música com relação ao ritmo mais calmo, apesar de ela ser bem morna comparada com as faixas do Antidotes, reconheço.

    Falando sobre a faixa em si, Spanish Sahara me deixou ainda mais animado pro álbum. Decidiram sair do math-rock for dummies pra uma coisa com um pé e meio no post-rock e mandaram bem fazendo algo original mas que ainda lembra o Foals.

    Deve ser uma faixa só pra encher o álbum e as melhores ainda devem vir. Mas já adorei essa faixa. Se escutada com atenção pode se revelar uma ótima viagem sonora.

  • Gabriel Guerra

    bem, foals sempre foi melhor quando apelava para o experimental (apesar de eles em momento nenhum se encaixarem no estilo math rock), quem ouviu as demos, os b-sides e até as versões produzidas pelo Kieran Hebden (vulgo Four Tet) podiam ver que a banda conseguia ser muito mais interessante tocando frases minimalistas e viajantes do que batidinhas para meninas e meninos com calças skinny. Até porque, segundo os próprios, o interesse deles nunca foi de ser um grupo de “rock feito para dançar”.

    E essa musica é bacana até, nada demais, um grande crescendo favorecendo passagens minimalistas (de novo) e atmosféricas. Parece alguma banda de pós-rock tentando soar incrivelmente pop.

    Mas eu aposto nesse segundo album, “Total Life Forever”, pelo que eu já vi e ouvi deles, são rapazes espertos e com MUITO potencial, conseguem se diferenciar até nas suas canções de carater mais apelativo/radio-friendly.

    FLW LEK

  • Pingback: Move That Jukebox! » Foals: capa do novo disco e primeiro single liberados()