Clipe: Lily Allen – 22

Lily Allen está lançando clipe em cima de clipe para dar uma força ao seu medíocre It’s Not Me, It’s You, lançado no início de fevereiro. ’22’ entra pra suruba videográfica da cantora mostrando uma Lily de dar água na boca e enxer os olhos, seja na rebeldia dos 22 ou exibindo a maturidade dos 30.

  • Thaís Silva

    Ela tá lindíssima, mesmo! Mas achei o vídeo maio autobiografico, hein?

  • O clip está de facto engraçado mas não consigo concordar com a label que deu ao algum – medíocre. Acho que está um algum bastante uniforme, ao nível do Alright Still.

    Quem gosta do Alright Still gostará do novo e talvez seja esse o único problema, a falta de inovação. Mas continuo a gostar, é boa pop e a Lily continua a escrever letras pop como poucos o conseguem – engraçadas mas com mensagem.

    Sandações portuguesas 🙂

  • Hey, colega português!
    Eu adorava o Allright Still, mesmo. Achei o novo disco insuportável, de tão girlie pop que é. Enquanto a maioria das bandas tendem a amadurecer ao passar dos anos (e dos discos), a Lily regrediu bastante. Enquanto o primeiro álbum estava cheio de conotação sexual, esse veio meio infantilóide (e me refiro às melodias, também). O refrão de Fuck You parece ser cantado por uma criancinha (mesmo com o palavrão e tal), e os backing vocals agudinhos são tããããão irritantes.

  • Frederico

    Tá… e o primeiro álbum era bom por conter conotação sexual?
    Ahh, me poupe, falar palavrões não é sinônimo de maturidade, não confunda as coisas!