Coluna Miojo Indie #10: Drake, Bixiga 70 e The Sound of Arrows

O ano já tá nos “finalmente”, mas ainda tem tempo de você escutar músicas novas e que talvez tenham passado batidas aí na correria de fim de ano. Na décima edição da Coluna Miojo Indie, temos reviews dos mais recentes lançamentos do Drake, Bixiga 70 e The Sound of Arrows:

Drake

Take Care (2011, Young Money)

Lançado há pouco mais de um ano Thank Me Later serviu para que o canadense Drake tivesse as portas abertas para experimentar quaisquer temáticas em seus futuros lançamentos, algo que ele apresenta agora, com a chegada de Take Care. Seguindo as mesmas predisposições musicais e poéticas do registro anterior, o rapper e a bela soma de convidados que o acompanham vão desenvolvendo com parcimônia um conjunto grandioso de composições – são 18 no total -, um catálogo invejável de faixas que exploram um universo de novas possibilidades para o R&B. Entre novos colaboradores (como The Weeknd) e velhos conhecidos do trabalho de Drake (feito Nicki Minaj e Lil Wayne), destacam-se os diálogos com grandes figurões da música pop, como Rihanna na excelente faixa título (que conta com a hábil produção de Jamie XX) ou mesmo o veterano Stevie Wonder em “Doing It Wrong”.

Ouça: Take Care

Bixiga 70

Bixiga 70 (2011, Independente)

Não é de hoje que a música brasileira e os ritmos africanos vêm desenvolvendo um diálogo produtivo e sempre responsável por trabalhos essencialmente contribuintes para ambas as culturas. Da sonoridade de Jorge Ben aos registros de Gilberto Gil, o que não faltam são obras que exaltem com maestria a conexão entre os dois territórios, algo que o coletivo paulistano Bixiga 70 utiliza como base fundamental para o lançamento de sua poderosa obra de estreia. Passeando por diferentes referências e países do continente além mar, mas mantendo constante a conexão com a música pátria, o projeto encabeçado por 10 músicos vindos de diferentes grupos da cena paulistana torna os laços entre as distintas nações ainda mais estreitos. A Big Band ainda aproveita para mergulhar fundo em alguns toques de jazz, dub e até mesmo trilhas sonoras de filmes dos anos 70, fazendo nascer um disco que se projeta suingado até a última faixa.

Ouça: Grito de Paz

The Sound Of Arrows

Voyage (2011, Own Label/Skies Above)

O duo sueco Stefan Storm e Oskar Gullstrand parece ter uma visão totalmente particular do mundo. Embrenhados em um universo de sensações suaves e oníricas, a dupla de Estocolmo converte o primeiro registro através do projeto The Sound Of Arrows em um claro retrato desse pequeno panorama que os cerca. Repleto de sintetizadores doces ecoando o que havia de melhor na década de 1980, além de algumas visíveis transições pela IDM em seus momentos mais acessíveis, Voyage concentra em 11 canções um conjunto satisfatório de entrelaces musicais pegajosos e que em diversos momentos ecoam o primeiro álbum do Passion Pit. Entre músicas já conhecidas do público, como Magic, o duo ocupa a maior parte do trabalho com encantadoras criações inéditas, possibilitando assim uma visão muito mais ampla desse pequeno universo que os cerca.

Ouça: Magic

Textos: Cleber Facchi

  • Tens razão: é Passion Pit purinho; não que isso seja ruim, né?!

  • junior junior

    muito legal essa coluna. parabens ao criador, que está sendo um portal de informação e um farol pra queles como eu que se encontram ilhados no meio de tanta frivolidade musical que entorpece a os sentidos e obstrui a originalidade!

    abraços!

  • Cassiano Leal

    Muito Wouuuuuuu. ..
    Gostei da lista, já baixei todas as músicas legais’
    Vlw mesmo! ^ ^