Conheça Leo Brasil E A Máquina e o disco instrumental “Quanto Mais Livre Melhor”

Leo Brasil é mineiro de Uberaba, mas reside atualmente no Rio de Janeiro. E foi na Cidade Maravilhosa que ele decidiu produzir seu primeiro disco solo. O resultado chega batizado de Quanto Mais Livre Melhor.

O álbum contempla dez faixas – todas arranjadas, executadas, mixadas e produzidas pelo próprio Leo, que empregou o termo “E A Máquina” para aparecer juntamente a seu nome na capa do trabalho.

Leo Brasil E A Máquina abraçaram inúmeras influências em seu debut, que, aliás, é todo instrumental. Na dezena de temas que pôs à disposição dos ouvintes, o músico passeia por climáticas minimalistas, sempre com uma linha de baixo marcante e percussão ditando ritmos e tempos, como na batucada “Atony Charles”. Já “Suave”, como o próprio nome diz, conta com melodia delicada e barulinhos agradáveis.

A guitarra é objeto raro na execução do disco, que abre mais espaço para ambiencias com ecos de trip hop, movidos a teclados e sintetizadores sutis – o que deixa Quanto Mais Livre Melhor como ótima opção para ser ouvido relaxado, sem pressa e com tempo para pinçar cada detalhe de sua sonoridade.