Conheça o som urgente do quinteto potiguar Far From Alaska, que acaba de lançar seu primeiro EP

Em quatro músicas, o recém-formado Far From Alaska mostra que impressionar logo nos primeiros acordes é com a banda mesmo. Bem longe do Alaska, indeed, o quinteto é um dos novos nomes mais interessantes da cena roqueira de Natal.

O som, potente e baseado em influências de respeito, acorda qualquer sonolento – principalmente quando a vocalista Emilly Barreto entra em cena, com seu gogó raivoso e que serve de base para que o resto do grupo trabalhe em cima de arranjos e andamentos à la Black Belles, Queens of the Stone Age, Venus Volts e The Donnas, pra não estender muito a lista.

Por enquanto, o Far From Alaska tem em sua discografia um único EP, lançado essa semana e que conta com quatro faixas. Produzido por Dante Augusto, o disquinho foi mixado e masterizado por Chuck Hipolitho, no Estúdio Costella. Stereochrome pode ser baixado agora, gratuitamente, no site da banda.

Para streaming, você fica com “Thievery”, música de abertura do EP: