Daniel Medina finaliza temporada de estreia do primeiro disco em SP

Daniel Medina. Foto: Paola Alfamor/Divulgação

Prestes a lançar seu primeiro disco, nomeado Evoé!, o músico Daniel Medina encerra nesta sexta, dia 30/06, a sua temporada de shows em São Paulo. Já foram realizadas três apresentações no Estúdio Lâmina, sempre às sextas-feiras (09, 16, 23). Em cada espetáculo, Daniel trouxe  um convidado especial: Gustavo Galo, Héloa, Luiza Brina, Luiz Gabriel Lopes, Maria Ó, Peri Pane e Saulo Duarte, que assina a produção do álbum ao lado de Igor Caracas. Evoé sai pela YB Music no segundo semestre e tem participações de Marcelo Jeneci, Juruviara e Gero Camilo. Nesta última apresentação, o músico recebe as cantoras Laya, Verônica Valenttino e o cantor Guilherme Kafé.

Mas será que uma série de shows não esvazia a casa?

“Ofertar ao público quatro shows seguidos possibilita que as pessoas se programem com antecedência e acompanhem o progresso da temporada. Também permite ao artista sentir e reinventar os modos e os meios de se conectar ao seu público. Tenho uma relação muito próxima com as artes cênicas. O conceito de temporada é quase inerente ao fazer teatral. Não vejo porque ser diferente com a música. Quanto as apresentação, quem já teve a chance de comparecer ao Estúdio Lâmina em alguma das sextas, vivenciou um momento de profunda troca propiciado também pelo caráter intimista do espaço. Grande parte dessa obra ainda é inédita, carrega consigo um frescor. Um dos grandes momentos do show são os convidados-convidadas especiais. Em geral são nomes que eu já admirava a distância e tive a sorte de poder ter perto de mim. O público também sente/entende a força e a alegria dessas novas conexões”, explica Medina.

As músicas novas também serão tocadas e por isso, o show vem com uma pegada especial.

“As dez músicas que compõe Evoé! abrangem um período de quase dez anos de minha produção como compositor. Em cima dessa seleção final, Saulo Duarte e Igor Caracas, os dois produtores musicais do disco, se debruçaram de modo especial sobre cada uma delas. Essas músicas versam sobre temas variados e diferentes rítmicas trazendo consigo inúmeras possibilidades. Não à toa convidamos três nomes vívidos e especiais para colorir ainda mais esse trabalho: Marcelo Jeneci em “Cancioneta”, Gero Camilo em “Cobra do Contrário” e Juruviara, jovem compositor cearense, na música “Boi-Cidade”. O álbum abarcar timbres e canções para muitos gostos, todas estas sob o signo do poético”, conta Medina.

O artista como já ficou claro, é amigo de muita gente boa e neste álbum contou com a produção do amigo, Saulo Duarte e do Igor Caracas:

“Tanto o Saulo quanto o Igor são meus amigos de longa data. Apesar de ser paraense, Saulo viveu uma parte da vida no Ceará. Vivemos os três em Fortaleza um período muito fértil na história pessoal de cada um, um momento de se descobrir artista, de acreditar na criatividade. Quase dez anos depois, foi natural reencontrá-los em estúdio. Em nossos casos a amizade possibilitou canais de comunicação abertos. Saulo e Igor além de produtores são músicos-criadores de profunda sensibilidade. Cada um, a seu modo, busca as muitas faces da beleza, da delicadeza à força, do polido à aresta, tudo o que brilha ao ouvido”, finalizar o cantor/ator.

O último show de Medina no Lâmina será nesta sexta, dia 30 de junho. Saiba mais no site Azoofa.

Confira um vídeo exclusivo no espaço: