Dirty Projectors – Bitte Orca

“É clara a evolução de Dave Longstreth como produtor logo na primeira execução de Bitte Orca. O músico parece mais maduro do que em Rise Above, de 2007, cedendo a maiores manifestações de música eletrônica e elaborando melhor os arranjos vocais, que soam mais harmoniosos e redondos, tirando proveito máximo da dupla de vocalistas que a banda ganhou.

Ao fazer rock de vanguarda como sexteto, o Dirty Projectors esbarra na complexidade de uma grande orquestra. Bitte Orca é um mix do indie pop do Of Montreal, de experimentalismo eletrônico garimpado do Animal Collective e de rock com tempero de afro-beat, emprestado do Vampire Weekend – não por coincidência Ezra Koenig, vocalista do VW, já foi um dos Projectors. A mistura desce deslizando pelos tímpanos e, como uma boa banda do Brooklyn, o Dirty não falha na tentativa de ferver a indiezada.”

E é assim que começa a minha primeira resenha para o RRAURL. Dá pra ler na íntegra aqui.