Entrevista: Clarice Falcão

Clarice Falcão por Daryan Dornelles

Clarice Falcão tem uma longa carreira como atriz (que inclui até novela das 8), mas nos últimos meses está sob os holofotes principalmente por causa de seu trabalho no canal Porta dos Fundos e por suas composições compartilhadas no YouTube. Com o sucesso de seus vídeos musicais, Clarice gravou um EP no final do ano passado e acaba de lançar seu primeiro álbum completo, Monomania.

Em entrevista ao Move That Jukebox, a cantora falou sobre seu novo disco, seus shows e o papel da internet em sua carreira como cantora.

Move That Jukebox: Estamos acostumados a vê-la cantando acompanhada por apenas um violão. O que podemos esperar de diferente no seu disco?

Clarice Falcão: As músicas do disco têm um universo parecido, narrativamente falando, então foi incrível poder criar universos musicais distintos pra cada uma delas nos arranjos. Sou muito babona por instrumentos acústicos de corda, então temos vários violoncelos, alguns violinos, e muito contrabaixo acústico. Os violoncelos são do Jaques Morelenbaum e os violinos são do SILVA, que também cantou um dueto meu comigo no CD. Quem fez os arranjos comigo foram a Olivia Byington e o Ricco Viana. Fui muito sortuda nas parcerias que fiz.

Qual foi a sensação de ver os ingressos esgotados para seus primeiros shows?

Foi incrível, mas deu um frio na barriga. Na minha cabeça, ingressos esgotados queriam dizer mais gente vendo, mais gente vendo queria dizer mais gente vendo eu errar o show inteiro, mais gente vendo eu errar o show inteiro queria dizer que o desastre ia ser pior com o show lotado do que com o show vazio. Claro que depois que passou, e não foi um desastre (pelo menos não que eu saiba). Eu fiquei muito feliz de ter uma galera sentada na escada.

 

A maior parte de suas letras trata de relacionamentos. O que te inspira?

Gente. Acho gente uma coisa muito poética, e maluca, e engraçada, e às vezes tudo isso ao mesmo tempo. Esse disco é bem do ponto de vista de alguém apaixonado. Sempre me fascinou esse universo, porque eu sou bem do tipo que fica imbecil quando está gostando de alguém. O bom de ter escrito tanto sobre isso é que estou me tornando uma imbecil cada vez mais consciente da minha própria imbecilidade.

Seus vídeos musicais viraram hit na Youtube, e agora você faz parte do maior canal brasileiro no YouTube. Qual a importância da internet na sua carreira musical?

Imensa. A liberdade que a internet dá é insubstituível. Fiquei, inclusive, muito mal acostumada.

Antes mesmo de ser lançado, seu álbum entrou na lista de mais vendidos do iTunes. Em um mercado em que os artistas vendem cada vez menos discos, o que isso significa pra você?

Acho ótimo que um disco independente consiga se manter na lista dos mais vendidos. É bom saber que um contrato com uma mega gravadora é uma opção, mas não é a única opção.

Você pretende sair em turnê pelo país apresentando as músicas de Monomania?

Definitivamente. Estou muito feliz com o show e com a banda que montamos. Já temos duas datas em SP (25 de Maio e 08 de Junho), datas em Ponta Grossa e Curitiba (14 e 15 de Junho) e uma data em Belo Horizonte (28 de Junho).


Foto de Daryan Dornelles

  • caio

    pq vcs nao fazem as entrevistas em formato de vídeo? ia ser muito mais legal

  • tia Dora – professorinha das crianças

    P/ gostar de ler! Bem pensado, G.Fonseca!!
    Ela é linda e tem a voz correta, porém…nunca se deve colocar o namorado num video, porque quando o relacionamento terminar…