Essencial: Frank Zappa – Hot Rats

Em outubro de 1969, o mundo recebia de Frank Zappa uma de suas maiores proezas musicais.  Hot Rats fugia completamente de tudo o que o músico vinha fazendo em parceria com o grupo Mothers of Invention.

Frank Zappa & The Mothers Of Invention

Depois de álbuns como Freak Out! (1966) e We’re Only In It For The Money (1968) (frequentemente listados como melhores discos da história do rock mas nunca alcançando grandes números vendagens), a situação financeira do mestre se encontrava delicada. Diz a lenda que Zappa se reuniu com executivos da Reprise Records e solicitou (ou implorou, como afirmam algumas fontes) uma grana como adiantamento para a gravação do novo disco. O pedido foi negado, Zappa rompeu com a gravadora e os Mothers of Invetion foram dissolvidos. O passo seguinte foi recrutar músicos para sua nova empreitada, que teria a seguinte formação: Don Harris e Jean-Luc Ponty (violinistas), Ian Underwood (ex-Mothers of Invention, tecladista) e o genial Don Van Vilet, (mundialmente conhecido como Captain Beefheart, amigo de longa data do mestre Zappa). Com esse baita time, Hot Rats teve suas gravações finalizadas no dia 13 de julho de 1969, dando início ao gênero que hoje conhecemos como Jazz Fusion (ou Jazz Rock).

Com um repertório basicamente instrumental (a única exceção seria “Willie The Pimp”, com vocais de Captain Beefheart), todas as músicas foram compostas, arranjadas e produzidas por Zappa. Vale ressaltar que foi a a partir desse disco que o status de “virtuose” passou a ser frequentmente associado a Frank Zappa, graças às longas faixas que possuiam todo um clima de jam sessions jazzísticas com longos improvisos dos músicos de apoio.

Difícil destacar alguma faixa em especial, mas eu apostaria em “The Gumbo Variations”, com seus quase dezessete minutos de duração. Uma experiência interessante para quem gosta de boa música.

Na capa do disco temos Christine Frka, integrante do GTOs (Girls Together Outrageously), grupo exclusivo de groupies que seguiam Zappa e sua banda. No mais, fica a dica: ouçam Zappa. E fiquem com o áudio completo de Hot Rats (detalhe: com a versão originalmente mixada pelo próprio Frank Zappa).

00:00 .. Peaches En Regalia
03:39 .. Willie The Pimp
13:00 .. Son Of Mr. Green Genes
21:57 .. Little Umbrellas
25:06 .. The Gumbo Variations
37:57 .. It Must Be A Camel

  • Senna

    http://www.youtube.com/watch?v=iWkrpaSJCYI

    Recomendo a audição desta versão do disco, originalmente mixada pelo próprio Zappa (ou pelo menos sob a supervisão perfeccionista dele). A versão remasterizada que foi postada aqui passou pela mão de terceiros e perdeu bastante em vários aspectos, do tratamento à edição.

    Além disso, percebi inúmeras informações incorretas no post. Caso queira saber quais, pra corrigir, estamos aí!

  • Apesar de pesquisar bastate estou sempre aberto a correções, Senna. Manda email pra mim no raulramone@yahoo.com.br que a gente conversa melhor. E o áudio já foi substituído, valeu pela dica 🙂