Festival Planeta Terra ’09 – Intro + Maximo Park (Parte 1/9)

No último sábado (7), a cidade de São Paulo foi lugar de dois dos maiores festivais de música que aconteceram em 2009 no país. De um lado da cidade teve o Maquinaria Festival – com Faith No More, Jane’s Addiction, Deftones, Sepultura e Nação Zumbi. Do outro lado da capital paulista, no Playcenter, aconteceu o Festival Planeta Terra, para o qual o Move foi gentilmente chamado para ser um dos “embaixadores do festival”. Sendo assim, fomos prestigiar o evento que trouxe ao Brasil artistas como Sonic Youth, Primal Scream, Iggy Pop, etc.

PT

Com impecável pontualidade, o festival também primou pela organização e pela sacada genial de misturar parque de diversão com shows! Foi um prazer quase incomensurável poder sair do Turbo Drop com a adrenalina a mil e correr para não perder o começo do Primal Scream. Ou então se refrescar no carrinho do Waimea depois do Sonic Youth.

Enfim, aqui vão algumas considerações antes das resenhas: 1) o prometido livetwitting não rolou porque os celulares (ou o wi-fi do lugar) estavam travando muito. Então, resolvemos aproveitar o festival e contar depois. Sorry. 2) não vimos todos os shows, então fiquem à vontade para deixar relatos nos comentários sobre as apresentações de Patrick Wolf, Macaco Bong, Copacabana Club e EX! 3) as resenhas virão aos poucos, até sexta-feira ou sábado, com cada membro falando um pouco dos shows que presenciaram. No final, cada um deixará suas “impressões gerais” sobre o Planeta Terra 2009.

maximo

I like to wait/ To see how things turn out/ If you apply some pressure

Com o sol ainda dando um certo incômodo aos olhos, o Maximo Park entrou no palco pontualmente às 19h para um público que ainda estava curioso para ver como o Playcenter teria ficado para o festival e que ainda cresceria muito nas próximas 2 horas. Com o palco principal não tão cheio ainda, dava para costurar um caminho entre as pessoas e ficar até que bem perto de Paul Smith e cia.

O quinteto inglês começou o show com a música “Wraithlike” – que abre seu último disco, o irregular (mas que, ao vivo, funciona até bem) Quicken the Heart. Misturando bem o repertório de seus 3 álbuns, a banda fez um show para os fãs, conseguindo empolgar quem já conhecia hits como “Apply some pressure“, “Our velocity” e a linda “Books from boxes“. Para os desinformados que não sabiam do que se tratava a banda, devem ter havido alguns momentos curiosos e interessantes – como quando Paul Smith falou, ao ver um cartaz com o pedido da música, que não ia tocar “Postcard of a painting” mas, tendo alguns minutos livres até o teclado da banda ser consertado, resolveu tocá-la no improviso. Foi o ponto alto do show, provavelmente.

Tendo em seu vocalista inquieto e no estranho e divertido tecladista seus pontos de referência no palco principal, o Maximo Park fez o que era esperado: destilou todos seus hits indies na aproximadamente uma hora que esteve sob os holofotes e, se não fez o melhor show do festival, pelo menos não decepcionou e manteve firmemente o clima agitado e festivo que foi deixado pelo explosivo show do Móveis Coloniais de Acaju. E ah, vale destacar o esforço com o que Paul Smith fazia para falar (e bem, diga-se de passagem) português.

Setlist: Maximo Park @Planeta Terra ’09
01 – Wraithlike
02 – Graffiti
03 – By the Monument
04 – Russian Literature
05 – Apply Some Pressure
06 – A Cloud of Mystery
07 – The Kids Are Sick Again
08 – Books From Boxes
09 – I Want You To Stay

10 – Calm
11 – Acrobat
12 – I Haven’t Seen Her in Ages
13 – Our Velocity
14 – Questing, Not Coasting
15 – Going Missing
16 – Limassol
17 – Girls Who Play Guitars