#FicaDica: OQuadro um novo grupo de rap, mas que não é tão rap assim!

OQurado abre o quadro (rs!), #FicaDica. Foto: Rafael Ramos/Divulgação

Quando se escuta ou se fala do grupo baiano OQuadro, a primeiro referência que pessoas lhe dão é algo que é similar e próximo ao som dos caras, os conterrâneos do BaianaSystem. Mas a verdade é que o grupo formado em 1996 faz o que eles chamam de rapsoul.  Uma mistura de rap (pelo menos na fala, ela está muito presente e nas rimas, claro!) com eletrônico e outros ritmos, como o rock, zouk, samba e até reggae. Para mim, “Ainda é Cedo” canção que abre o novo álbum do grupo, que saiu com apoio da Natura Musical, também um quê de reggaton e funk.

E já que falamos dele, o novo e segundo disco do grupo saiu ano passado e se chama “Nêgo Roque”, tem doze faixas e tem participações do B Negão, Emicida, DJ Gug, Rafa Dias, Indee Styla (que também está no disco do Curumin, Boca) e Raoni Khalha. Demorou para sair? Para caramba! O primeiro disco que foi oq eu chamou atenção para o som da banda foi o homônimo OQuadro de 2012. 

“Antes de qualquer coisa, a música pede [participações especiais], nós ouvimos e imaginamos: ‘essa tem a cara de tal pessoa’, tem a ver com a musicalidade, com a letra. A parceria com Indee Styla surgiu dessa maneira, assim que nasceu o refrão de “Luz”, já imaginamos na voz dela. Da mesma maneira, a música “Nêgo Roque” combinou perfeitamente com BNegão, que admiramos desde o Planet Hemp. A música com Emicida surgiu da proposta do projeto Conexões Sonoras, aqui em Salvador. Já tínhamos uma ótima relação com ele, já tínhamos feito show juntos, então fluiu muito bem. No caso de Rafa Dias e Raoni (ambos do ÀTTØØXXÁ), são amigos muito próximos, pessoas que admiramos e com quem já convivemos há um tempo, desde do antigo projeto Os Nelsons (fizemos duas turnês juntos na Europa), então foi bem natural, eles contribuíram bastante em todo o processo do disco”, conta Nêgo Freeza.

Formado por Jef Rodriguez (voz), Nêgo Freeza (voz), Rans Spectro (voz), Ricô (voz/baixo), Rodrigo DaLua (Guitarra e Synth), Vic Santana (bateria), DJ Mangaio (programações) e Jahgga (percussão), OQuadro, fala muito sobre a cultura negra e traz várias críticas ao sistema. A banda é uma das nossas dicas para começar o ano bailando e conhecendo som novo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *