FIDLAR - FIDLAR

FIDLAR
FIDLAR

Mom + Pop

Lançamento: 22/01/13

“EU. BEBO. CERVEJA. BARATA. E DAÍ? VÁ SE FODER!” Nunca um refrão inicial de um disco disse tanto sobre o mesmo. A pérola mal-criada se encontra na gritaria caótica de “Cheap Beer”, faixa que abre o disco de estreia do FIDLAR, quarteto de moleques de Los Angeles que achou uma boa ideia chamar sua banda do acrônimo resultante da frase “Fuck it, dog. Life’s a risk.”

No universo do FIDLAR, quanto mais álcool e drogas, melhor. No entanto, com 20 e poucos anos, os quatro membros do grupo souberam não levar a temática pro lado clichê da coisa, conseguindo chamar a atenção com uma barulheira divertida e revigorante em seu primeiro álbum de estúdio, autointitulado. Ouvir a trinca de músicas quase punk que abre o disco e não ter vontade de bater cabeça e derramar cerveja num show dos caras denota coração frio e overdose de caretice.

Já “No Waves” acalma os nervos com um agradável e esperto lo-fi praiano que remete a Best Coast e, ironicamente, Wavves. Na sequência, “Whore” retoma a fúria juvenil , com vocais nervosos e guitarras distorcidas enchendo o ambiente. A postura de zoação à base de riffs sujos e letras desaforadas do FIDLAR se prolonga por mais algumas canções até chegar em “Gimme Something”. Um dos pontos altos do trabalhos, a faixa conta com uma levada quase country, como se um Wilco rebelde estivesse fazendo jams descompromissadas e nada sóbrias com o Black Lips.

“5 to 9” volta com a veia energética movida a entorpecentes e se mostra como uma das músicas mais curtas e divertidas que você irá ouvir neste ano. Daí em diante, o grupo de LA revisita suas influências e sua fórmula sem deixar a bola cair, mas também sem revelar grandes destaques, a não ser pela faixa que fecha o disco. “Cocaine” (claro que tem uma “Cocaine”) é uma porrada pra deixar qualquer ouvinte zonzo. Com um riff cavalar e um refrão edificante, a música encheria Josh Homme de orgulho – e pó.

Se FIDLAR não traz necessariamente grandes novidades sonoras, ele pelo menos serve como uma injeção de guitarras, adrenalina e gritaria punk na alma. Se muitos já estão cansados demais pra tentar reviver tal espírito de épocas passadas, azar o deles. O importante é saber que, vez ou outra, sempre surge uma molecada que só quer saber de andar de skate, beber cerveja barata e experimentar substâncias ilícitas enquanto fazem rock barulhento e despretensioso. Para os puritanos e velhacos de plantão, o recado é curto e grosso: “SO WHAT? FUCK YOU!”

Leia também

  • Caio

    Esse disco realmente é muito bom. Super divertido!

  • Véia Puritana

    Essas substâncias proibidas que fazem a idade chegar na cara! Outrora o Liam G. era o “príncipe” lindo do Reino Unido, pero e hojemdia? O cara parece que é mais véio do que eu! af

  • Henrique Vieira

    Cara, to ouvindo Fidlar no repeat tem um tempo já e é sempre bom ouvir a pegada e animação deles com as músicas que eles fazem. Bom demais!