Fonografando #3: das bazucas ao SXSW

O post tá atrasado, mas tá com tudo! Fonografando #3 no Move That Jukebox.

Love Bazucas passou por aqui – O lançamento do Love Bazucas, união evidente do Black Drawing Chalks com Chuck Hipolitho (ex-Forgotten Boys), fez o barulho que a gente esperava. Só nas primeiras 24 horas, o portal Nagulha registrou mais de 500 downloads do EP – são 1667 neste momento (já fez o seu, né?).

Ninguém esperava menos. As músicas soam orgânicas, como se alinhassem o trabalho de bandas que já marcaram a história do chamado “novo rock nacional” e estão com absolutamente tudo – apelo hype, mídia e público – para marcarem ainda mais. O EP é redondinho, mas quatro músicas não parecem suficientes. “Destroy This Little Boy”, a faixa mais dançante, parece funcionar como um aquecimento para todo o resto da festa. “Down On Me” é 75% instrumental e claramente o retrato sonoro da união dos dois projetos. “Hug Me Once Again” é a faixa-videoclipe, o hit mais certo, do refrão grudento e da melodia hipnótica. Ouça “Little Crazy” e imagine-se apreciando o final de um show quente, no meio de uma platéia insana, suado até às meias, quase mudo pelos berros involuntários, quase surdo com a tempestade de riffs. Não tem erro: Love Bazucas está fervilhando e não veio para ficar, mas suas rápidas passagens pelo indie nacional sempre estarão acompanhadas de um rebuliço histórico, como o que vimos agora.

O fim do QUASE – A furiosos 320kbps, o novo (e cheio de firulas) álbum do Ecos Falsos está finalmente na íntegra para download. Tá certo que 10 das 15 músicas do álbum nós já conhecemos desde novembro do ano passado, mas o QUASE só está oficialmente lançado agora, em março/2010, quando sua quinta e última parte (“E”) chegou à internet. Baixe tudo aqui.

The New Brazilian Music 2010 Vol. 1

The New Brazilian Music 2010 Vol. 1 – Ok. O South by Southwest é historicamente conhecido pelo apoio a apostas musicais do mundo todo e isso é muito legal, mas a gente precisa combinar que ter em mãos o passaporte para o festival texano não basta para coroar banda nacional alguma com o título de “the new brazilian music”. Toda semana reservo algum tópico mais analítico da Fonografando (como o que vem logo abaixo) para mostrar que o que caracteriza a “nova música brasileira” vai muito além de, por exemplo, tocar fora do país. De qualquer forma, essa compilação da BM&A, com músicas das bandas brasileiras que se apresentam no SXSW 2010, merece a sua atenção. Copacabana Club, The Name, Lucy and the Popsonics, Garotas Suecas, L.A.B., Érika Machado e outros dez promissores nomes compõem o disco – inteiramente disponível, veja só você, para download gratuito.

21 minutos dedicados à nova música brasileira… na Globo – É Globo News, mas tá valendo. Uma reportagem de 21 minutos e 38 segundos sobre os novos rumos da música brasileira foi exibida no canal exclusivo de jornalismo da Rede Globo na semana passada. A chamada (“Nova cena do rock brasileiro vai além do trio guitarra, baixo e bateria”) fez pensar que se trataria de uma discussão puramente estética, sobre instrumentos e inovações sonoras, mas os dois minutos iniciais já evidenciam que o foco da produção logo cairia para a revolução comportamental, o “do it together”, as ações coletivas e as relações políticas que caracterizam esse novo momento da música nacional. Os personagens? Macaco Bong, Móveis Coloniais de Acaju, Hurtmold, Cidadão Instigado.  A voz condutora? Pena Schmit, superintendente do Auditório Ibirapuera, que no início do ano sediou o encontro mais simbólico do indie nacional em tempos. Vamos lá, acredite uma única vez nas matérias musicais da Globo e assista logo ao vídeo.

E o Violins voltou – A gente tem muito a falar sobre isso, mas por hora você só precisa clicar na imagem abaixo e fazer um ou dois downloads para entender.

Só para esclarecer: a partir dessa semana, a Fonografando dá as caras no Move That Jukebox! toda segunda, religiosamente, antes da meia-noite, valeu?

Então até a próxima.

Hick Duarte é fotógrafo e estudante de Jornalismo em Uberlândia, Minas Gerais. Por lá integra o núcleo de comunicação do Coletivo Goma – Cultura em Movimento e mantém o website Fiesta Intruders. Viaja pelo país cobrindo os principais festivais de música independente e é responsável por um blog totalmente dedicado à música independente nacional no Portal MTV, o Indiescópio.

The New Brazilian Music 2010 Vol. 1