JAY-Z - 4:44

JAY-Z
4:44

Roc Nation

Lançamento: 30/06/2017

O novo disco do Jay-Z assume um tom contemplativo e introvertido, levando isso em consideração, é impossível falar sobre ele sem falar sobre Beyoncé, seus filhos, os Estados Unidos e seu próprio legado como artista.

O disco abre com a sugestiva “Kill Jay-Z”, onde Jay reflete sobre a cobrança dos fãs e da crítica, o passado e a necessidade de matar o ego para que o mesmo não mate o artista. A faixa conta com samples do The Alan Parson Project, além de uma alfinetada no (ex?) amigo Kanye West. “The Story of O.J.” conta com um sample da cantora Nina Simone e fala sobre a questão racial e o caso do jogador O.J. Simpson. “Smile” é uma das faixas mais surpreendentes do álbum, nela, Gloria Carter, mãe de Jay, assume sua homossexualidade com uma aula sobre aceitação, amor e liberdade.

A faixa-título é um pedido de desculpa sobre a infidelidade do rapper. O caso foi um dos pilares do disco Lemonade, de sua esposa Beyoncé, lançado em 2016. 4:44 conta com um sample da cantora Hannah Williams enquanto Jay rima sobre a importância do nascimento dos filhos para que ele pudesse se colocar no lugar de sua esposa e reconhecer seus erros. “Family Feud” conta com backing vocals de Beyoncé e fala sobre a desunião e os conflitos entre diferentes gerações de rappers.

O disco ainda conta com as participações de Frank Ocean e Damian Marley, enquanto a produção fica nas mãos de No I.D. Outra surpresa é o freestyle apresentado por Blue Ivy, filha de Jay na faixa “Blue’s Freestyle/We Family”, onde o pai orgulhoso continua com a temática “família em primeiro lugar”.

4:44 é o retrato de um homem de meia idade refletindo sobre sua vida, é a necessidade de reconhecer os erros cometidos e fazer as pazes com o passado enquanto mantém os olhos focados no futuro. É fácil perceber que a paternidade mudou a visão do “Hov”, e sua preocupação com o a imagem que seus filhos terão dele no futuro é compreensível. O álbum também pode ser visto como a volta à forma, depois dos medianos “Magna Carta” e “The Blueprint 3”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *