LCD Soundsystem - American Drean

LCD Soundsystem
American Drean

DFA Records/Columbia

Lançamento: 1/07/2017

O LCD Soundsystem encerrou suas atividades em 2011 com um derradeiro show de despedida em Nova York, mas parece que o frontman e compositor James Murphy não conseguiu ficar muito tempo longe de sua antiga banda. Por mais que os fãs desejem a volta de suas bandas preferidas, sempre existe a possibilidade da reunião se tornar um desastre, e Murphy provavelmente sabia disso. O LCD não poderia voltar apenas como uma banda caça-níquel tocando seus antigos hits, e ao compor um novo disco, era preciso manter a qualidade e a integridade de sempre.

Apesar da sensação de otimismo que o céu azul e ensolarado da capa pode passar, as músicas vão na direção oposta. American Dream é marcado pela melancolia e pelo fim, é possível perceber que a perda de ídolos como David Bowie e Leonard Cohen influenciou no teor do disco. A faixa de abertura “Oh Baby” com sua batida constante e sua letra sobre um término de relacionamento prestam uma homenagem a “Dream Baby Dream” do Suicide, cujo líder, Alan Vega nos deixou no ano passado.

“Other Voices” tem potencial para animar festas ao redor do mundo, mas é preciso ignorar sua letra, já que Murphy diz que os tempos de hoje não estão melhores. “How do you sleep?” é uma pergunta ácida direcionada ao antigo parceiro de Murphy, Tim Goldswory. “Call the Police” poderia facilmente estar em um disco do New Order, enquanto Murphy diz que “nós não desperdiçamos o tempo com amor” e pede para que chamem a polícia. “American Dream”, faixa que dá título ao álbum conta com a história de um homem que acorda ao lado de alguém depois de uma noite de farra e começa a se perguntar se o sonho americano é real. “Emotional Haircut” é a crise de meia-idade de Murphy, enquanto ele grita sobre “números de mortos no seu telefone que você não consegue deletar” e “momentos afirmativos no passado que você não consegue repetir”.

O disco fecha com “Black Screen” um épico de 12 minutos permeado pelo fantasma de Bowie. Nela, Murphy presta tributo ao amigo e mentor mencionando os e-mails respondidos e o arrependimento de não ter coproduzido o último trabalho do camaleão.

Parece que o atual cenário político não vai melhorar em um futuro próximo, mas pelo menos essa loucura toda está inspirando diversos artistas. American Dream parece ser uma atualização do sonho americano no século XXI. Ao mesmo tempo, também é uma atualização do som do LCD Soundsystem, que segue por novos caminhos sem deixar de lado sua própria história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *