Quando o Led Zeppelin se tornou maior do que os Beatles

Em maio de 1973, o Led Zeppelin deu início a uma de suas mais bem sucedidas turnês pelos Estados Unidos. Tudo começou no dia 4 em Atlanta, Geórgia, reunindo 49.000 pessoas no Atlanta Stadium. Imediatamente, se tornou o maior concerto da história do país (superando os Beatles no Shea Stadium, sete anos antes).

No dia seguinte, a banda aterrissou em Tampa, Flórida, para se apresentar diante de 55.800 pessoas. O maior público já registrado para uma única banda nos EUA.

E foi assim, superando todos os recordes possíveis (sem banda de abertura) que o Led se tornava o maior fenômeno do rock, superando Beatles, Rolling Stones, Three Dog Night e Grand Funk Railroad (além do público, o faturamento da turnê superou os números dos grupos mencionados).

Na ocasião, Page, Plant, Jones e Bonham promoviam o recém lançado quinto álbum de estúdio do grupo, Houses of Holy. Consequentemente, Led Zeppelin, Led Zeppelin II, Led Zeppelin III (e Houses of the Holy) venderam mais de 500.000 cópias cada, conquistando disco de ouro e dominando as paradas de sucesso locais (houve até um single da banda entre os mais vendidos, caso raro na trajetória do Led Zeppelin).

“Quite honestly, I don’t know why we’ve had such phenomenal success,” Jimmy Page told the Los Angeles Times in 1973. “Perhaps you could relate it to street music and the fact that people feel more of an affinity to Zep’s music because it’s not constantly hammered down their throats from every direction. All I can say is that whenever we’ve gone on stage or into the studio, we’ve always done our best. We’ve never really been involved in the media, we’ve never done a TV program, and air play, of course, is limited because of the fact that we don’t record singles.”

– Jimmy Page

“I think it was the biggest thrill I’ve had. I pretend – I kid myself — I’m not very nervous in a situation like that. I try to bounce around just like normal. But, if you do a proportionate thing, it would be like halt of England’s population. It was a real surprise. Tampa is the last place I would expect to see 60,000 people. It’s not the country’s biggest city. It was fantastic. One would think it would be very hard to communicate; with 60,000 people some have got to be quite a distance off. There were no movie screens showing us, like in Atlanta. The only thing they could pick on was the complete vibe of what music was being done.”

– Robert Plant

Foi nessa época que a banda adquiriu o jatinho particular United Airlines Boeing 720B (apelidado de “Starship”). Uma mega compra feita especialmente para a turnê. Havia tanto dinheiro em jogo que 200.000 dólares roubados dos cofres durante a estadia em um hotel nova-iorquino (história investigada por Jason Buhrmester no livro Black Dogs: The Possibly True Story of Classic Rock’s Greatest Robbery).

Após 36 datas, a turnê chegava ao final lucrando mais de quatro milhões de dólares, algo extremamente grandioso para a época. Apesar de ricos, os integrantes nunca se acomodaram no estrelado, continuando a tocar pelo mundo e lançando os álbuns Physical Graffiti (1975), Presence (1976) e In Through the Out Door (1979). Definitivamente, uma das maiores bandas que o rock já conheceu.

Abaixo, o áudio completo do show feito no dia 5 de maio de 1973 no Tampa Stadium, Flórida, seguido do filme The Song Remains The Same, gravado em junho do mesmo ano no Madison Square Garden, Nova Iorque (lançado em 1976). Enjoy.

01. 0:12:58 – Rock And Roll
02. 0:16:56 – Black Dog
03. 0:21:45 – Since I’ve been Loving You
04. 0:30:50 – No Quarter
05. 0:43:24 – The Song Remains The Same
06. 0:49:04 – The Raing Song
07. 0:58:22 – Dazed and Confuzed
08. 1:28:16 – Stairway to Heaven
09. 1:39:35 – Moby Dick
10. 1:51:14 – Heartbreaker
11. 1:54:48 – Whole Lotta Love

1 Comentário para "Quando o Led Zeppelin se tornou maior do que os Beatles"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *