Luedji Luna é divindade em palco do Belenzinho

Iluminação é um dos destaques da apresentação de Luedji Luna, que lhe dá ar de divindade. Com essa voz e figurino, fica fácil! Foto: Alessandra Braz/Move That Jukebox

Luedji Luna está trabalhando sem parar, toda hora a gente olha a programação e encontra uma show da artista. A gente já falou aqui que este é um show para se assistir, porque o disco é muito bom, mas agora, podemos atestar com todas as letras que não dá para perder.

A baiana radicada em São Paulo se apresentou na última sexta (2), no Sesc Belenzinho e embora o teatro estivesse com um cheio terrível de mofo (por que gente?), isso não deixou o brilho da apresentação para lá. Na realidade o show que começou com “Asas”, canção que também abre o álbum Um Corpo Só. Durante a interpretação desta música, Luedji parecia mais uma divindade. A iluminação no palco era de penumbra, mas uma luz focava bem em seu rosto. Para dizer a verdade, a iluminação foi com certeza um destaque, e Severino, onde quer que você esteja: Bom trabalho!

De início, parecia que Luedji ia apenas repetir a sequência do seu disco, mas ao vivo, as músicas ganham peso, ganham sua pequenas intervenções inventivas de sua banda, que é muito competente e ganham também o público com a simpatia da artista, que dança e se diverte como ninguém. Se uma crítica cabe é o tal microfone. Luedji o segura de uma forma que seu rosto fica quase todo coberto e é difícil tirar uma foto dela sem vê-lo na cara.

Gravamos toda a versão ao vivo da ótima “Banho de Folhas”, última música antes do bis. Confira abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *