Mais um capítulo da novela fonográfica

Já tem tempo que a indústria fonográfica (leia-se grandes gravadoras) declarou guerra contra os downloads e e outros meios de propagação musical que não geram lucro direto. Apesar da derrota iminente, já que todos sabem que um arquivo se prolifera na internet com velocidade muito superior à com que é deletado, as associações não desistem de tentar apagar tudo que possa afetar os “direitos autorais”, mesmo que muitos artistas não estejam preocupados com isso.

Dessa vez quem está protagonizando o capítulo da novela é Calvin Harris. Há alguns dias, os remixes de seu novo single, ‘Ready for the Weekend’, foram removidos do YouTube. Agora a versão original do vídeo foi removida de seu PRÓPRIO canal no site. A solicitação, ao que tudo indica, foi feita por um órgão inglês chamado BPI (Indústria Fonográfica Britânica), sob o pretexto de preservação dos direitos autorais. A pergunta que fica é: preservar que direitos autorais se foi o próprio artista quem disponibilizou o vídeo?

Calvin foi pego de surpresa e se revoltou. Soltou a franga no twitter, chamando a tal BPI de tudo quanto é nome, fazendo ameaças e tudo mais. Após algum tempo ele se desculpou, mas ainda assim pediu para que o vídeo fosse publicado novamente. Até agora nada.

O engraçado é tentar entender quais são os critérios para a remoção dos arquivos. O objetivo é preservar o artista ou os interesses da indústria? Os artistas são consultados antes de seus vídeos e álbuns serem removidos da internet, seja por quem tenham sido disponibilizados ou as coisas simplesmente somem porque algum figurão ordenou que sumissem? A impressão que fica é que a guerra ocorre entre os magnatas da indústria musical e os consumidores, enquanto os artistas estão perdidos no meio disso, sendo o motivo de uma guerra que nem deveria estar acontecendo.

  • Victor

    Que estranho!