Marcelo Camelo – Toque Dela

“Toque Dela”, novo disco de Marcelo Camelo, segue na mesma linha no primeiro álbum do cantor: melodias calcadas no violão, voz suave e arranjos bem trabalhados. A abertura do álbum, com o verso “Triste é viver só de solidão”, na canção “A Noite”, explicita, no entanto, uma temática inversa ao trabalho anterior, que exaltava a “Doce Solidão” do cantor e compositor.

O novo álbum é menos intimista, e traz o amor como um tema frequente, provavelmente devido ao “Toque Dela”, que denomina o álbum. Ainda assim nem as mais animadinhas “Ôô” e “Pretinha” tem suingue pra fazer o público pular em um show. É um disco pra se ouvir sentado, atento às sutilezas e apreciando a melodia.

“Três Dias” é poesia que emociona os mais sensíveis. “Acostumar” tem uma letra inspirada e apaixonada e é um dos destaques do disco. Ainda há espaço para um flerte com o samba em “Despedida”, originalmente gravada por Maria Rita, mas de autoria de Camelo.

A carreira de Marcelo Camelo vai se desenvolvendo de uma maneira que pode desagradar antigos fãs, mas sem deixar de angariar novos admiradores. Em sua antiga banda, chegou a cantar hardcore melódico, influenciou toda uma geração de músicos com a reinvenção do indie rock nacional e gravou um último disco ecoando MPB. Seu trabalho solo tem um estilo diferente, mas mantém certas constantes: letras inteligentes, arranjos originais e a capacidade de emocionar.

  • guru do amor

    Bem preguiçosa essa resenha, devo dizer.

  • Edson

    o disco fica melhor ainda depois de assistir o show
    fica a dica

  • ju

    O disco é lindo e com certeza o melhor dele.