miniviews: Gossip, La Roux e Alexisonfire

Bem, ontem eu escrevi um texto inteiro sobre o novo disco do Mew pra postá-lo e, quando apertei o botão “Publish”, o texto, e tudo nele contido, simplesmente SUMIU! Tudinho! Foram segundos apreensivos nos quais eu me controlei para não jogar o computador pela janela. Enfim, o disco, chamado…wait for it… (/howimetyourmother) No more stories/ Are told today/ I’m sorry/ They washed away/ No more stories/ The world is grey/ I’m tired/ Let’s wash away (é sério), é um bom lançamento do trio dinamarquês e irá agradar, com certeza, quem gostou do EP, comentado por mim há menos de um mês. O disco completo pode ser baixado na comunidade de downloads do MTJ!.

Enfim, como a preguiça e a revolta me impediram de tentar reescrever a resenha do Mew, vou postar aqui três pequenas resenhas que eu escrevi pro Why So Pop?, falando sobre alguns discos que não foram mencionados aqui no blog, certo?

gossip

Music for men, quarto do disco do Gossip, é, pra mim, uma das boas surpresas deste ano de 2009, até agora. Digo “pra mim” porque não conhecia praticamente nada da banda, a não ser o hit “Standing in the way of control“. Como não posso fazer paralelos com trabalhos anteriores do trio americano, vou comentar Music isoladamente. E nada seria mais fácil que isso. Na verdade, ouvi-lo seria mais fácil. Sério. Um disco divertido, sem firulas, com a melhor mistura de punk/garage/groove/dance/pop que tem por aí (até porque eu não consigo me lembrar de muitas bandas fazendo um som com tanta mistura e tanta pegada). O melhor exemplo dessa inusitada variação de estilos combinados é o primeiro single, “Heavy Cross“, que mistura um esperto riff de guitarra com a marcante voz da cantora Beth Ditto. O garage/punk se mostra mais presente na feroz “8th Wonder” enquanto a veia pop/dance do grupo brilha em “Love Long Distance”. Boa pedida pra quem tá procurando músicas divertidas, “fáceis” e agitadas.

la roux

Um dos mais esperados discos de electro-indie-synth-pop (?!?!) do ano era o debut do duo britânico La Roux. O álbum, homônimo, já chega cheio de hits em potencial, começando pelos três singles já lançados: “In for the kill“, que abre o disco de forma bastante promissora com sintetizadores e teclados se revezando pela atenção do ouvinte com a doce voz da vocalista Elly Jackson; “Quicksand” e “Bulletproof” também já ganharam clipes e seguem na mesma linha de synthpop divertido pra dançar! Mas o mérito do disco é ser constante em sua proposta e não ser bom apenas nos singles, mas em praticamente todas as 11 músicas que figuram no álbum, entre elas, “Colourless colour”, “Cover my eyes”, “Reflections are protection” e “I’m not your toy”. Pra quem gosta de Little Boots e Lily Allen (na fase It’s not me It’s you), La Roux é sugestão garantida.

aof

Finalizando (e mudando COMPLETAMENTE o rumo da sonoridade sugerida no post até agora), eis o novo disco do Alexisonfire, banda cuja carreira solo do guitarra Dallas Green foi retratada, em parte, por mim, aqui. Old Crows/ Young Cardinals, lançado há pouco mais de um mês, já começa com a primeira música tendo o seguinte refrão “We are not the kids we used to be!“. A frase só reforça o fato de que, quem espera pelos vocais gritados e ininteligíveis sempre presentes no começo da carreira da banda vai se decepcionar. Mas calma, eles (ainda) estão lá, mais tímidos e raros mas ainda assim enchendo de peso o som de uma das melhores bandas de post-hardcore existentes por aí. No entando, já aviso que não sou um grande conhecedor da banda, mas arrisco dizer que Old Crows é uma continuação natural do fantástico Crisis, de 2006. Uma pena que o novo e quarto disco do quinteto canadense não seja tão inspirado quanto seu antecessor, o que não significa que ele seja ruim, veja bem. Há ótimos momentos como “Born and raised”, “The northern”, “Midnight regulations”, além da dupla de músicas que dá nome ao cd, “Old crows” e “Young cardinals”.

  • Gostei muito de La Roux.
    A voz de Elly Jackson é muito boa.
    Sempre a ouço aqui no meu iPhone.
    Eu baixei uns vídeos do YouTube através de um aplicativo (MxTube) para o iPhone.
    Valeu pela dica.
    Grande abraço.

    P.S.: Se pintar algum show ou algo do gênero aqui no Rio de Janeiro, por favor, publiquem, hein!

  • The Gossip? Putz! eu comprei esse CD.
    Foi uma das melhores coisas que fiz neste ano.
    Ouço esse disco quase todos os dias.
    Agora estou esperando que eles venham ao Brasil ainda esse ano.

    Grande abraço. 😀