#Movenololla: Eagles of Death Metal + Vintage Trouble @ Cine Joia (São Paulo – 15.03.2016)

Meus amigos, a noite de terça-feira (15) foi bem agitada em SP! O festival Lollapalooza aconteceu no último final de semana, mas a energia restante foram gastas nas “Lolla Parties”, essa totalmente californiana, com Eagles of Death Metal e Vintage Trouble no pequeno Cine Jóia.

DSC04841

Pontualmente, as 21h30, o blues rock retrozão do Vintage Trouble deu ás caras no palco já iniciando sua apresentação com o pé direito, fazendo jus as boas impressões de quem curtiu a banda no início da tarde de sábado de Lolla. Ty Taylor, o vocalista, é um showman de mão cheia: dança, estala os dedos, chama o público pra dançar com ele, dança mais um pouco, dá um salto na horizontal, e canta, canta muito bem. A voz do Vintage Trouble não se cansa muito fácil, amparado pelos bons músicos do quarteto, todos vestidos como se tivéssemos assistindo a uma apresentação de uma blues band em um bar norte-americano na beira da estrada. Os destaques ficam por conta do início com “Blues Hand Me Down” mostrando todo o potencial da banda, que já abriu boa parte da turnê da última turnê do AC/DC; “Run Like The River”, música aceleradíssima, que fez com que Ty Taylor fosse no meio do público cantar e dançar como se estivesse nos anos 60 e não satisfeito, ainda foi para os camarotes cantar de um jeito inusitado; e ”Nobody Told Me”, uma música mais calma e com teor mais pop, trilha sonora romântica ideal para os canais amantes do blues. O único ponto baixo do show foi ter durado pouco, muito pouco pra um som delicioso de ouvir e assistir.

DSC04853

Não dá pra negar que o grande nome dessa Lolla Party eram os norte-americanos do Eagles of Death Metal, banda fundada por Jesse Hughes (vocalista) e Josh Homme, seu amigo de infância, líder do Queens of The Stone Age. O rock escrachado, despretencioso de garagem, estava EXTREMAMENTE alto, causando uma sensação de loucura ideal pro momento. O público pulando desde o primeiro minuto (principalmente quem estava no miolo da pista) e a irreverência sacana vinda das palavras, gestos e pose de Jesse fazem do show do EODM um clima de rock’ n’ roll alto astral puro. E foi bem mais legal do que o apresentado no sábado de festival. A banda estava ainda mais a vontade nessa terça-feira, mais afiada e o público era realmente inteiramente seu. Sobrou mais tempo pra engatar uma música atrás da outra, além de tocarem músicas boas que tinham sido ficado de fora, como “Miss Alissa” e “Brown Sugar”, cover de Stones, executado só por Hughes e sua guitarra.

O Eagles of Death Metal não poupou ser clichê quando tinha que ser clichê, como o discurso antes de “Bad Boys News” que Jesse sempre faz contando a historinha de uma paquera que não deu lá muito certo. A abertura com “I Only Want You”, a boa nova “Complexity”, do álbum lançado em 2015 chamado Zipper Down e uma das mais conhecidas da banda, “Cherry Cola”, foram os grandes destaques. As good vibes vinda do público no calor da casa fez com que o encore fosse mais longo do que o esperado, gerando piadinha entre os membros da banda que ficaram pouco mais tempo no backstage com a sua breja gelada. “Love You All The Time” e “Speaking in Tongues” encerraram. Uma apresentação que deu pra pular, suar e ficar surdo – e esse é o resumo do divertido show do Eagles, finalizando as atividades dessa edição do Lolla!

DSC04886

 

Fotos: Matheus Bonetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *