Uma rápida história sobre “Atom Heart Mother”, 5º álbum de estúdio do Pink Floyd

Lançado em 2 de outubro de 1970, Atom Heart Mother foi o primeiro álbum do Pink Floyd a figurar no topo das paradas de sucesso do Reino Unido. Um dos fatores que mais contribuíram para a ótima produção do disco foi a participação de Ron Geesin (que já havia trabalhado com Roger Waters na trilha sonora de Music From The Body) na faixa-título.

Para estampar a capa do LP (produzida pelo estúdio Hipgnosis), a banda comprou os direitos de imagem da vaca rês Lullubelle III, dando início a uma série de lançamentos cuja arte não destacaria o nome do grupo nem o rosto de seus integrantes.

Atom Heart Mother

Dividida em seis partes (“Father’s Shout”, “Breast Milky”, “Mother Fore”, “Funky Dung”, “Mind Your Throats, Please”, “Remergence”) e executada com a Abbey Road Session Pops Orchestra, “Atom Heart Mother” é uma das mais músicas mais extensas do Pink Floyd, ultrapassando os vinte minutos de duração (ocupando todo o lado A do vinil). O nome foi criado minutos antes de uma apresentação no programa de John Peel, em 1970, a partir de uma manchete de jornal que destacava o caso de uma gestante que sobrevivia às custas de um marca passo atômico. Abaixo, a versão ao vivo nos estúdios da BBC.

If

Aqui, Roger Waters aborda um de seus temas favoritos: o medo e as características que indicam o princípio da loucura na mente humana. Uma autoanálise com Waters tocando violão, baixo e guitarra elétrica. Ao longo dos anos a canção seria apresentada ao vivo apenas uma vez, durante uma das gravações no programa de John Peel, em julho de 1970 (ouça abaixo).

Summer ’68

Em “Summer ’68”, Richard Wright expressa sua curiosidade sobre as groupies e suas atividades junto às bandas de rock. A faixa foi lançada como single no Japão em 1971, mas nunca foi executada ao vivo pela banda. Um dos grandes momentos do tecladista do Pink Floyd. Abaixo, a versão de estúdio da faixa.

Fat Old Sun

Uma das canções favoritas de David Gilmour que, ainda como novato, foi desafiado a permanecer em estúdio até apresentar uma composição adequada ao repertório do álbum. Com exceção do teclado, David toca todos os instrumentos em “Fat Old Sun”. Abaixo, uma versão ao vivo gravada em 2002 por David Gilmour e banda.

Alan’s Psychedelic Breakfast

Divida em três partes (“Rise and Shine”, “Sunny Side Up”, “Morning Glory”), “Alan’s Psychedelic Breakfast” mistura diálogos e efeitos sonoros captados durante o café da manhã de Alan Styles, na época roadie do Pink Floyd. A gravação de “Morning Glory”, o terceiro segmento, aconteceu com todos os integrantes tocando juntos (com exceção de Roger Waters), tendo como basse o piano de Rick Wright (gravado com três sobreposições, uma no canal esquerdo, uma no centro e outra no canal direito. A bateria de Nick Mason também possui duas sobreposições no versão do LP).

Para finalizar, ficamos com a íntegra de Atom Heart Mother. Enjoy.

  • Kevin Heitor

    EXCELENTE homenagem a este álbum, que é uma obra prima do Pink Floyd! Parabéns pelo post e pelas indicações à essas gravações no John Peel.