7 mar 2013

Playbook e Club NME trazem ao Brasil show de Paul Banks, líder do Interpol

Por  @10:02

paul banks nme

De que o Interpol já passou por dias melhores, nem o mais xiita dos fãs deve discordar. Depois do brilhante disco de estreia, em 2002, a banda passou por reformulações e chegou em 2010 com um duvidoso álbum autointitulado – o quarto da carreira. E à frente dessa maré baixa, Paul Banks resolveu lançar seu primeiro trabalho solo que leva seu próprio nome. Isso porque em 2009 o líder do Interpol chegou a lançar um disco sem sua banda principal, mas se escondeu atrás do alter ego Julian Plenti.

E é justamente para divulgar Banks, um pacote de 10 canções inéditas já resenhado por nós, que o músico de voz fria, uma das principais do post-punk na última década, chega ao Brasil. Puxado pelo single “The Base”, o álbum de Paul Banks foi gravado e produzido em Nova York e acumulou reviews positivos na mídia.

Mesmo tendo sua base de fãs formada por entusiastas do Interpol, o cantor e guitarrista não tem o costume de tocar músicas dos quatro trabalhos de estúdio lançados pela banda até agora. O repertório conta com momentos de Banks e de Julian Plenti Is… Skyscraper, como você poderá ver no próximo dia 14, em São Paulo.

Paul, inglês de nascença e dono de várias influências latinas, toca no Brasil acompanhado de seu grupo solo em uma noite promovida pela Playbook e pelo Club NME, plataforma cool de shows filiada ao icônico semanário musical britânico. O show rola no Cine Joia e você ainda pode comprar ingressos, que custam entre 80 (meia) e 160 reais (inteira). No site da Playbook, você encontra mais informações, enquanto assiste a uma pequena prévia do que deve rolar no palco da casa paulistana na próxima semana:

Seja o primeiro a comentar este post.