Ponto de maturação, “Vem” coloca Mallu de vez na nova MPB

Dar o play no quarto e mais novo álbum da Mallu Magalhães, Vem e ter a impressão de que você já ouviu todas as músicas e a vontade é de ir cantarolando as canções, sem nem mesmo saber as letras. A verdade é que não se demora muito para decorá-las, já que as letras da Mallu têm uma simplicidade gostosa. Parte disso também acontece, porque se você já conhece o trabalho dela, é fácil ver ali sua carinha, mas neste álbum, ela traz um pouco mais de samba e ao contrário do que eu imaginava as músicas são bem para cima.

As influências portanto giram pela MPB, eu vi claramente um Gilberto Gil, um pouco de Caetano e muito do marido, Marcelo Camelo, que junto com Mário Adnet foi responsável pelos arranjos. Já a banda é de alto nível (!!!), Dadi Carvalho, Kassin e Rodrigo Amarante estão presentes. As doze músicas de Vem já está disponível nas plataformas de streaming, nas lojas e também no Youtube. Porque estou botando o Youtube na roda? Porque a Mallu resolveu fazer uma animação para cada uma delas. Ficam de fora, “Você Não Presta” e seu polêmico vídeo, “Navegador”, que saiu como single dias depois e “Será que um Dia”.

Confere abaixo:

As letras parecem falar muito do dia a dia e da afse de crescimento da Mallu. Duas músicas me fizeram cantarolar com ela muito rapidamente, “Vai e Vem” e “Pelo Telefone”, essa última super Jorge Ben no começa da carreira! E dus cidades acabam por ganhar homenagens na voz de Mallu, “São Paulo” e “Guanabara” (música muito gracinha, cara!), que claro, fala do Rio de Janeiro, né? O disco traz uma Mallu crescendo, mas assina de vez o nome da artista na nova MPB.

Enjoy! Ficou lindo o disco, Mallu! Abaixo, confira a capa:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *