Resenha: Banda Gentileza – Banda Gentileza

Letras inteligentes e ritmos variados compõem o debut homônimo da Banda Gentileza, que entrou rapidamente na minha lista dos melhores do ano (provavelmente, o melhor nacional).

Não por acaso, o sexteto é de Curitiba, cidade que tem revelado uma série de bandas legais (do já consagrado Bonde do Rolê aos novatos do Copacabana Club). O disco foi produzido por Plínio Profeta, que ganhou um Grammy Latino pelo seu trabalho de produção num disco do Lenine e também foi produtor da nossa querida Tiê.

banda gentileza

Com criatividade pra ver as coisas banais com outros olhos, sem cair no clichê, o grupo faz jus ao “valsambolerockaipira” que esta na bio do twitter. Misturar samba, valsa, rock dançante não é pra qualquer um. E mesmo com nuances tão diversas a banda não fica dispersa (/trocadilhoinfame).

As letras são cheias de jogos de palavras, trocadilhos (menos infames que os meus) e metáforas, tudo utilizado de forma muito criativa. “Sem horas” e “sem dores” fãs de Teatro Mágico, não se animem tanto: aqui, esses jogos de palavras fazem muito sentido, soam naturais e nada pretensiosos. No cenário atual, isso é raro (vide os campeões do VMB). Alguns irão comparar com Los Hermanos nos longínquos tempos do Bloco do Eu Sozinho, dizer que é mais do mesmo, mas uma audição mais atenta irá notar que são estilos diferentes. Enquanto no primeiro a melancolia prevalece, na Gentileza o cotidiano é o tema central, tratado de forma simples e leve.

imagem

Merecem destaque “Maior com sétima”, que representa bem o som da bada e a intenção de suas músicas; “Preguiça”, outro samba que eu elegi como a trilha sonora da minha vida esse ano; o ar caipira de “Teu capricho, meu despacho”, que vale a pena pela letra muito bem humorada. “Pia de prédio” é minha preferida e, se eu fosse parte da banda, a escolheria como single.

Para conhecer, esse aqui é o myspace. A banda foi muito gentil (/piadainfame de novo) e disponibilizou o álbum pra download aqui.

Nesse caso, Gentileza gerou gentileza – e um ótimo disco.

6 Comentários para "Resenha: Banda Gentileza – Banda Gentileza"

  1. Pingback: Resenhas destacam criatividade da Banda Gentileza | Agência Alavanca

  2. Aaaadorei.
    Eu sou fã d’O Teatro e de Los Hermanso e achei a banda beem diferente de ambos. Tem cara de Banda Gentileza e pronto ;P

  3. Eu achei um pouco parecido com uma das minhas bandas favoritas: Móveis Colonias de Acajú.

    MAS, nao sei se PARECE, acho que LEMBRA só, afinal, as duas usam esse artificio do bom humor nas letras, metaforas e afins.Além disso O som lebra o Moveis as vezes, mas de uma maneira totalmente diferente. Nao que eu esteja reclamando, afinal adoro esse tipo de letra… haha

    Enquanto ao disco, FAVORITEI. na minha opiniao, um dos melhores deste ano no cenário nacional. Coración e Maior com Sétima sao minhas preferidas… hahaha

  4. Pingback: Move That Jukebox! » Banda Gentileza lança debut

  5. Pingback: Move That Jukebox! » Banda Gentileza toca “Sempre quase” no projeto Tubo de Ensaio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *