Os 47 anos de “Subterranean Homesick Blues”, uma das mais famosas canções de Bob Dylan

No dia 8 de março de 1965, o single “Subterranean Homesick Blues” era lançado nos Estados Unidos. A principal faixa do álbum Bringing It All Back Home deu a Bob Dylan seu primeiro Top 40 da Billboard, atingindo o 39º lugar. Segundo o mestre Dylan, a letra não tem muito sentido, é apenas uma historinha que não significa coisa alguma (embora o livro Bound of Glory, biografia de Woody Guthrie, tenha um trecho reproduzido na canção – uma pequena lista de adjetivos para ser mais exato).

Já o vídeo representa um dos marcos da cultura pop moderna, sendo considerado o primeiro videoclipe que se tem notícia. Originalmente gravado como um fragmento do documentário “Don’t Look Back”, de D. A. Pennebaker, o audiovisual de “Subterranean Homesick Blues” começou a ser gravado no jardim dos fundos do Hotel Savoy (em Londres) mas Pennebaker e Dylan acabaram sendo expulsos do local por um policial. Então eles foram para o beco, fazendo uma tomada em cada canto. Os cartazes que aparecem nas mão de Bob ao longo do vídeo foram escritos por Donovan, Allen Ginsberg e Bob Neuwirth – além do próprio Dylan. Vários erros de ortografia podem ser vistos nos textos, e isso foi algo totalmente proposital e planejado (várias ironias podem ser concluídas a partir do resultado do tais “erros”).

E clássico de verdade costuma ser homenageado várias vezes. Com”Subterranean Homesick Blues” não foi diferente, e a letra da canção já foi parcialmente copiada ou serviu de inspiração para vários artistas e bandas como Jet, Radiohead e The Gaslight Anthem. O conceito do clipe foi utilizado (e até satirizado) por nomes como INXS, Bloodhound Gang, “Weird Al” Yankovic, The Flaming Lips, Anti-Flag, Belle and Sebastian, entre tantos outros (isso só no ramo musical).

Por fim, vamos ao que realmente interessa, a música de Bob Dylan. Enjoy.