Um antigo caminho em 2012 com Coast Jumper

Nem bem o ano começa e existe um rastro do passado rodeando a música. Mais precisamente nascido em São Francisco. Uma melodiosa alquimia lisérgica, recoberta de acordes quase tão hipnóticos quanto qualquer caleidoscópio ácido.

Coast Jumper é um quinteto que provavelmente deixa no ar reminiscências das canções dos vampiros de final de semana. Entretanto as músicas do álbum de estreia da banda, “Grand Opening”, são nascentes de esmero. Uma abertura (“Sutures I”) com ares grandiosos seguida da beleza quase etérea de “For Youth”. Matematicamente equacionada com a voz e acordes que destoam de uma sequência normal. Porém não existe apenas uma abertura de peso dentro do disco.

Vocalizações com lembranças psicodélicas setentistas e mudanças no andamento, fazem com que seus ouvidos sejam capturados em cada acorde. As óbvias observações com bandas como Bombay Bicycle Club podem até parecer uma constante, mas fogem com velocidade dessa comparação. “Disabler” e “Please, Stay Awake” possuem muito mais do que simples chiclete pop em suas artérias.

Vale a audição dessa estreia. Em um ano onde apenas lábios carnudos parecem fazer a diferença dentro do cenário internacional, a Coast Jumper mostra que nem só de sussurros é feito o rock atualmente.

  • sussurros? labios carnudos? como assim? tendi não…