Vigilante aposta no blues rock nacional com The Baggios

Senhoras e senhores, The Baggios. Diretamente de Sergipe, o duo de blues rock – alguém aqui pensou em The Black Keys ou White Stripes? – é a nova aposta dos nossos parceiros da Vigilante.

E que bela aposta! A banda é composta por Julio Andrade, na guitarra e na voz, e Gabriel Carvalho com as baquetas. Os dois apresentam hoje o seu primeiro álbum, chamado The Baggios, que pode ser baixado na faixa no site da dupla. A base é bem carregada no blues, com gaitas e outros instrumentos de sopro marcando presença, além da guitarra e da bateria tradicionais.

O álbum intercala uma grande maioria de músicas em português com algumas poucas faixas em inglês. A sonoridade da banda – com a combinação de um blues bem dançante com letras em português – lembra muito alguns temas do saudoso Raul Seixas, que se mostra uma influência forte para a dupla.

Deixando a economia de lado, o álbum vem logo com 14 músicas bem energéticas que deixam uma vontade ao longo do disco: ver como os rapazes se sairiam ao vivo. Mas isso fica pra próxima! Agora, para te incentivar a baixar o álbum completo, toma aí a faixa de abertura do The Baggios, “Aqui Vou Eu”:

  • Caroll Barros

    TÁ MUITO BOM O SOM! RECOMENDADÍSSIMO! (tudo em caixa alta pra ficar bem claro)

  • Bruno Montalvão

    sou meio suspeito pra falar desses caras, mas desde que vi essa banda tocando ao vivo pela primeira vez, ano passado num festival em Uberlândia…. Que a música deles ficou grudada na minha cabeça. Grande banda! Grandes caras! Grande música!! Sergipe merecia uma banda de qualidade, sem retoques e verdadeira!! LONGA VIDA a THE BAGGIOS.

  • Renata Almeida

    Desde que assisti ao show do The Baggios no Jambolada (Uberlândia) virei fã. Os caras são muiiiito bons. O cd ficou foda! Recomendo!

  • Michael Meneses/Parayba Records

    A boa música brasileira merece esse som!

  • Bruno Oliveira

    Tá aí mais uma coisa que sinto saudade da minha terra, de ver os shows desses caras!! Conheço há tempos e recomendo muito!! 😀 😀

  • Pingback: Coletivo Mundo » Blog Archive » ‘THE BAGGIOS’ libera álbum para Download!()

  • Ricardo Gameiro

    Caras, é sério que vocês blogueiros continuam a exaltar bandas brasileiras que copiam modelos de bandas gringas que bombam/bombaram lá fora?

    Não só exaltam como abrem a matéria já jogando ventilador “alguém aqui pensou em The Black Keys ou White Stripes?” como se isso fosse algo muito maneiro de se fazer.

    Vejam bem que não estou me referindo a influências. Estou me referindo a copiar mesmo, no lato sensu da palavra mesmo.

    Eu realmente gostaria que me explicassem qual é o grande mérito em plagiar um formato já consagrado, colocar letras em português e não dar nenhuma contribuição pessoal, de fato, pro som.

    Aliás, tem contribuição sim. Mudar o tom das músicas.

    E ainda tiveram audácia de -atenção- plagiar UM COVER que o White Stripes fez de “Stop Breaking Down”, do Robert Johnson na música “No meu bem estar” que está no Myspace da banda. Como se ninguem fosse perceber.

    Nota do redator: agora que eu falei, se alguem me responder, vai dizer que a banda é suuuuper fã de Robert Johnson e que isso foi uma homenagem, claro.

    Se foi mesmo, diz um lugar da internet que a banda disse isso, porque eu procurei e não achei.

    Isso, aliás, é prática corriqueira de bandas poraí, que plagiam músicas bombadas de artistas não muito conhecidos no Brasil e/ou canções lados B não muito conhecidas de bandas que todo mundo conhece.

    Não tenho nada contra a banda em si. Acabei de conhecer. Eles deram o azar de copiar duas das bandas que mais gosto.

    Mas essa prática no Brasil já perdurou por muito tempo e tem que acabar, começando por vocês formadores de opinião. Vocês que começam o hype em torno dessas bandas são os mesmos que primam pela originalidade ineditismo na música. Sejam coerentes.