Bidê ou Balde – Adeus, Segunda-Feira Triste

Desde 2004, o Bidê ou Balde não lançava um disco. O EP Adeus, Segunda-feira Triste finalmente encerrou esse longo hiato. Embora não seja um álbum completo, indica uma retomada da carreira da banda, agora um quarteto, que prevê novos lançamentos para breve. São 5 pérolas na medida para suprir as expectativas dos fãs.

“Me Deixa Desafinar” abre o álbum e segue a fórmula da canção pop perfeita: conquista o ouvinte já no primeiro verso e tem um refrão fácil e cativante. Está entre as melhores gravações do Bidê ou Balde de todos os tempos.

A faixa instrumental “VVA Decomposto (ou, Tudo Funcionando Meio Jackson Five)” soa como um interlúdio que separa o lado A do labo B do EP. Com melodia calcada no trompete e vários pianos, funciona bem no conjunto do álbum, mas perde força se escutada individualmente.

A rainha do pop é “homenageada” na música que leva seu nome, “Madonna”. O refrão é uma comédia, repetindo ciclicamente nomes como “Sean Penn, Warren Neatty, Guy Ritchie e Jesus”. Se não achou ligação entre os citados, consulte sua coleção de revistas Caras ou Contigo. Só o excesso de distorção nas vozes incomoda um pouco.

“(Não Existe Lugar) Mais Longe Que o Japão”, tem uma melodia envolvente repleta de mudanças de andamento. O título da canção é repetido à exaustão no refrão e a letra é bem nonsense e um pouco confusa – mas é diversão pura.

O EP é encerrado com “Tudo é Preza!”, que exalta as canções como grandes amigas, numa letra que retrata bem a relação que algumas pessoas tem com a música de uma maneira geral. É menos “engraçadinha” e mais reflexiva. Bela canção. “Preza” é um termo tipicamente gaúcho, mas quem não conhece a cultura local pode ler a definição para a palavra que ocupa 25% da área interna do encarte.

Ainda há espaço para uma faixa multimídia (isso é tão anos 90) que traz um bem-humorado vídeo dos bastidores da gravação do disco em pouco mais de 10 minutos.

Certamente, o EP irá agradar os antigos fãs da banda, ansiosos por novidades. Pop rápido, direto e acessível – nenhuma das canções tem mais que três minutos e meio – mas com alto nível de qualidade. Escrita no disco, há a frase curta e frequentemente usada pela banda gravado: “Ame o rock!” Se a banda continuar levando isso como lema, pode ter certeza que muita coisa boa vai continuar aparecendo.

  • Mari

    o EP é muito preza, comprei e recomendo, além de barato é muito bom!

    Ame o rock!