Saiu “Jeito Felindie”, o tributo Indie ao Raça Negra

Idealizado e produzido pelo jornalista Jorge Wagner, o projeto Jeito Felindie traz releituras de clássicos do Raça Negra (sim, aqueeeele) assinadas por doze bandas e artistas Indies do cenário nacional. Algumas prévias já haviam sido disponibilizadas para audição, mas hoje (12) saiu o streaming completo através do Fita Bruta, um dos organizadores do tributo.

Ficamos no aguardo por alguma manifestação do grupo de pagode, quem sabe até retribuindo a homenagem com um punhado de versões de roques brasileiros.

Fonte: Degenerando Neuronios

57 Comentários para "Saiu “Jeito Felindie”, o tributo Indie ao Raça Negra"

  1. vai se fuder dany. vc deve ser do tipo que gosta de restart! Esta é uma belissima ideia, um tributo à musica BRASILEIRA!

  2. “Ficamos no aguardo por alguma manifestação do grupo de pagode, quem sabe até retribuindo a homenagem com um punhado de versões de roques brasileiros.”

    O HORROR, O HORROR!!

  3. Onde tem pra vender????? Onde tem pra baixar???? Eu querooooo!!! Bom demais!!!!

  4. Ficou sensacional! Dany, minha querida, uma dica, reveja seus conceitos musicais.

  5. Estou adorando ouvir esse tributo! Foi uma grande ideia… A música brasileira ganha muito quando as pessoas param de se apegar a rótulos e simplesmente reconhecem a beleza das canções, seja lá a qual estilo musical elas pertençam. Ainda bem que estamos caminhando para uma liberdade musical cada vez maior. Valeu!

  6. A moça da capa é uma das cantoras ou só posou pra capa?
    Tô gostando do disco. E achei curioso porque essa moça trabalha num bar aqui perto da minha casa. Pode ser?

  7. Se fosse o caminho inverso (música qualquer de sucesso virando pagode), ninguém chamaria de genial.

  8. Menos Juaaan, menos. Ficou bastante interessante, afinal é uma releitura de uma coisinha muito sem graça que é Raça Negra. Mas se a música brasileira fosse só isso seriamos perfeitos idiotas e eu não seria músico. Graças a Deus temos muito mais que “isso”.

  9. Quem diria… Ficou muito fuderoooso o som!!!! A idéia parecia besta à princípio, mas ouvindo… Parabéns mesmo, bem bom!!!

  10. Viviane, foi por pensamentos como o seu que isso virou realidade. nafa é mais imbecil que se fechar dentro de um único estilo musical.

  11. 1 critica construtiva: ta td uma bosta. ces estragaro as musica do raca negra. ja num basta o q ces fizero co tributo ao the strokes co is this shit? beijos. #simpatica

  12. Coisa chata essa mania de rockeiro e indie metido a ‘melhorar’ musica, como se quisessem dizer ‘veja como somos tão bons que transformamos porcaria em coisa boa’. É muito ego pra pouco resultado, e uma falta de respeito com o Raça Negra. Não é à toa que eles nem se manifestaram: sabem que não estão sendo ‘homenageados’ porcaria nenhuma.

  13. Simplesmente genial. Estão de parabéns. Descobri esse link por um compartilhamento de um amigo no facebook. Curti muito o projeto e compraria fácil o CD.

    Parabéns mais uma vez.

  14. “Blé”, há alguns erros no seu texto. o primeiro deles: não é um tributo feito por “roqueiros”; 2º que, em momento algum, houve a intenção de “melhorar”, porque as músicas são boas por si só; o terceiro foi que o Luiz Carlos chegou a falar do tributo, inclusive elogiando a versão da Vivian.

  15. @Blé: Quem falou em “melhorar” alguma coisa? Em algum momento alguém além de você chamou a música do Raça Negra de “porcaria”?

    Ah, e desde quando fazer remake de músicas é mania de rockeiro? http://sambo.com.br/

  16. sou agua do rio que vai pro mar que vem como nuvem pra te molhar …. poesia porra !! viva raça negra !

  17. Essa modinha ”pé no mato songa-monga” dessas bandinhas de rock modernos já deu no saco.Cadê a testosterona desse pessoal????

  18. As versões ficaram deliciosamente despretensiosas.

    Tem muita “música ruim” que é boa, mas poucos admitem isso.

  19. Achei um máximo, isso mostra que muitas vezes não gostamos do gênero musical e nem prestamos atenção na letra da canção!!
    Adorei o tributo…pra mim ficou mais gostoso de ouvir!!
    Gosto musical é que nem cú…cada um tem o seu!! Se não gosta tudo bem, mas respeita!!

  20. Cara, eu sempre conheci isso como brega. Agora o povinho cult rebatiza o negocio e chama de Indie? HA HA HA! E sempre se desprezou o pagodão do raça negra por ser da cultura de massa, e vem com essa? Me poupeeeem!
    Eu prefiro a cantora Diana mesmo que sempre foi brega!

  21. Gente que incrível, achei de uma sonoridade e um bom gosto impecáveis… Só lamento pelas pessoas que não conseguem enxergar a música brasileira tal qual é, rica e cheia de facetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *