Titãs comemoram 30 anos de carreira em show com ex-integrantes

O último sábado foi uma data comemorativa para os Titãs. A banda celebrou 30 anos de carreira em um show especial no Espaço das Américas, em São Paulo. As grandes atrações  no entanto, não foram os quatro membros remanescentes da formação original, e sim três ex-Titãs que voltaram ao palco para tocar com seus antigos colegas de banda: Arnaldo Antunes, Nando Reis e Charles Gavin.

E se a grande atração eram os três ex-Titãs, foi natural a pontinha de frustração que o público sentiu quando apenas Sérgio Britto, Branco Mello, Paulo Miklos e Tony Belloto entraram no palco, acompanhados de seu baterista de apoio.

Os Titãs, digamos, de 2012, iniciaram o show com “Diversão” e tocaram uma sequência de 13 faixas. Um dos pontos altos foi a dobradinha de “Pra dizer adeus” e “Epitáfio”, momento em que dedicaram o show a Marcelo Fromer. Outro destaque foi a mais recente “Vossa Excelência”, bastante providencial para a véspera da eleição. Só queria saber quantas das pessoas que xingaram os políticos corruptos que entraram com carteirinha de estudante falsa pra pagar meia-entrada.

A primeira parte do show se encerrou com uma intensa execução de “Bichos Escrotos”. Foi um fim catártico que serviu pra mostrar porque a banda ainda está em atividade até hoje. Mesmo sem 5 membros da formação original, eles permanecem vibrantes e fazendo um dos melhores shows de rock nacional da atualidade.

Após um intervalo, a banda voltou acompanhada pelos aguardados convidados especiais. Quem tinha um pé atrás com Nando Reis (inicialmente ele não havia aceitado o convite de tocar com a banda) teve a desconfiança minada nos primeiros acordes. Todos esbanjavam descontração e sorrisos eram vistos por todos os cantos do palco.

As 10 faixas do segundo bloco tinham mais cara de uma jam session entre amigos, uma grande celebração. Foi impagável ver Arnaldo Antunes cantando “Pulso”. E Nando Reis deve ter se arrependido de ter saído dos Titãs quando percebeu o tamanho do coro de “Marvin”. Se enrolou nas palavras e nem conseguiu agradecer direito o público. E os holofotes se voltaram para Charles Gavin numa versão estendida de “Cabeça Dinossauro”.

No começo do bis, Sérgio Britto provocou e disse “Vocês sabem que isso aqui é só por dinheiro!” Era uma gancho para iniciar a crítica ao capitalismo “Homem primata”.

O show já tinha se encerrado, mas o público pediu mais uma e banda voltou. Porrada e Bichos Escrotos (pela segunda vez) encerraram o show, deixando desejos de que a banda volte a se reunir mais uma vez.

Show Titãs
Diversão

Aa uu
Nem sempre se pode ser Deus
Aluga-se
Televisão
Tô cansado
Pra dizer adeus
Epitáfio
Go back
A melhor banda de todos os tempos da última semana
Amor por dinheiro
Vossa excelência
Bichos escrotos

Show Titãs + Arnaldo Antunes + Nando Reis + Charles Gavin
Comida

Família
Igreja
Polícia
Estado violência
Cabeça dinossauro
Pulso
Lugar nenhum
Marvin
Flores

bis
Homem primata

Sonífera ilha

bis 2
Porrada

Bichos escrotos

As fotos são de Fernando Donasci, do UOL.

  • Pingback: Titãs faz show memorável e reúne ex-integrantes em comemoração aos 30 anos de banda | Tenho Mais Discos Que Amigos! - Sua fonte diária de discos, música e vinil!()

  • camila

    A partir do momento que o valor cobrado por shows, e entretenimento de uma forma geral neste país for justo…
    As pessoas vão poder deixar de lado a falsa carteirinha!!!!

  • Camila, acho que o buraco é mais embaixo. Quem traz um show pro Brasil não faz isso por caridade – o objetivo é o lucro.

    Aí se aplica a lei básica da oferta e procura: se as pessoas pagam o preço cobrado, eles não precisam cobrar menos.

    A falsificação de carteirinhas acaba piorando a situação, e acaba sendo um outro fator pra que o preço aumente. Vira um círculo vicioso, que alguém tem que romper em algum momento.

  • ai…como eu queria estar ali…

  • Daniel Vale

    Concordo com o comentário da camila. As “carteirinhas falsas” são meras desculpas dos produtores para cobrarem preços absurdos que só são praticados no Brasil. Duvido muito que se fossem retiradas todas as carteirinhas falsas de circulação, ou mesmo se retirassem este benefício, os preços baixariam. pelo simples motivo de que as produtoras já sabem que podem jogar o preço lá no alto que as pessoas pagam. É o mesmo casos dos mercados que dizem que embutem o preço das sacolas plásticas no valor dos produtos, as sacolas foram proibidas e os preços continuaram os mesmos. Acho que é preciso muito cuidado na hora de defender megacorporações , pq para elas o consumidor sempre será o culpado.

  • Daniel Vale

    Sem falar que quando fui comprar ingresso pro Lolla 1, junto comigo saiu um cambista com um pacote pardo (devia haver uns 500 ingressos lá dentro), Ele saiu direto de lá de dentro, no primeiro dia de venda de ingressos. Se o esquema já é praticado lá de dentro, sério mesmo que vcs querem que acreditemos que a culpa é dos estudantes?